Digital clock

sexta-feira, 12 de julho de 2013

PLC 3/2013: Projeto que autoriza o aborto passa “despercebido” por parlamentares e é aprovado por unanimidade na Câmara


PLC 3/2013: Projeto que autoriza o aborto passa “despercebido” por parlamentares e é aprovado por unanimidade na Câmara
Na última quarta feira (04) foi aprovado no Senado o PLC (Projeto de Lei da Câmara) 3/2013, que permite a realização de abortos em hospitais públicos. De autoria da deputada Iara Bernardi (PT-SP), o projeto atende ao pedido de movimentos feministas e foi apresentado no início do ano. Câmara e Senado aprovaram de forma unânime o projeto.
Porém, apesar da votação unânime, deputados federais das frentes evangélica, católica e da família se uniram agora para pedir o veto do projeto pela presidente Dilma Rousseff, afirmando que o parágrafo do projeto que permite o aborto passou despercebido por não ser explicito quanto ao tema.
Tendo como tema central o “atendimento obrigatório e integral de pessoas em situação de violência sexual”, o projeto prevê em seu artigo 3º a obrigatoriedade da “profilaxia da gravidez” – o que, no jargão médico, significa tratamento para evitar algo ou uma doença, e nesse caso permitiria a prática do aborto.
A lei classifica ainda a violência sexual como “qualquer forma de atividade sexual não consentida” o que, segundo os opositores do projeto faz com que a violência sexual não necessite ser configurada por uma agressão comprovável em um exame de corpo de delito, ou seja, “bastaria a afirmação da vítima de que ela não consentiu na relação sexual para que ela seja considerada, para efeitos legais, vítima de violência e, se ela estiver grávida, possa exigir um aborto”, como explicou o ativista pró-vida Alberto Monteiro.
A decisão pelo pedido de veto foi tomada durante audiência na Comissão de Direitos Humanos, presidida pelo deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) na tarde desta quarta-feira (10), que discutiu a violação de direitos humanos do nascituro.
De acordo com Feliciano, a supressão da palavra ‘aborto’ no projeto acabou confundindo os parlamentares, inclusive os deputados de bancadas religiosas, pelos quais o projeto passou sem nenhum questionamento.
- Nessa Casa, usa-se muito a palavra-chave. E esse projeto não traz o nome aborto. Aí que nos pegaram. Eles foram muito sagazes – justificou o deputado.
O deputado Paulo Freire (PR-SP), presidente da Frente Parlamentar Evangélica, afirma que a intenção dos parlamentares é pressionar a presidente Dilma a vetar o projeto, que recebeu aprovação forma unânime na Câmara e no Senado.
A audiência contou também com a participação do padre e mestre em direito Paulo Ricardo de Azevedo Júnior, que pediu habilidade dos políticos para conseguir da presidente o veto ao projeto.
- Acredito que o veto parcial não pode existir, pois não há como excluir dois artigos. A lei não se sustentaria. Espero que os senhores usem a arte política e negociem com a presidente, pedindo que ela vete, mas oferecendo a ela que o Congresso se comprometeria a votar uma outra lei – argumentou o sacerdote católico.

Ministério Centro de Alegria distribui Bíblias na Republica do Chile

Ministério Centro de Alegria distribui Bíblias na Republica do Chile
O Ministério Centro de Alegria desenvolve um lindo Projeto de Bíblias na Republica do Chile, onde trabalham os Missionários Teófilo Karkle e Ivone Karkle, os mesmos recebem Doações de Bíblias das Igrejas brasileiras, Pastores e amigos em geral para serem repartidas entre as igrejas chilenas. 
Trata-se de uma linda Bíblia Missionária em Espanhol de capa branca com celeste como pode observar nas fotos. As Bíblias doadas são da Versão Reina Valera (RV-1960) a Bíblia mais lida no Chile. 
Como consiste esta Campanha? A Campanha é desenvolvida pela Internet, onde o Ministério Centro de Alegria divulga uma Vinheta de Áudio, podes ouvir aqui: http://goo.gl/PK6ZK (1:40 min.) A campanha divulga mensagens de textos como estas em Sites Parceiros.  Outro recurso utilizado é o Vídeo, abaixo mostramos um Carrinho de Feira carregado de Bíblias para ser distribuído nas pequenas igrejas da Região Metropolitana de Santiago. https://www.youtube.com/watch?v=6ahMJbPm3GM  
Segundo nos conta o Pr. Teófilo Karkle, "as igrejas do Chile descuidaram o Avivamento ocorrido em 1909, não conservaram a chama do Espírito Santo, não enviaram Missionários e por estas razões encontramos aqui no Chile a nível nacional uma igreja apagada e carente da Palavra de Deus". 
Informa também o Pr. Karkle que devidos a Terremotos e Maremotos, o povo se dedica a reconstruir suas casas, não tendo dinheiro suficiente para adquirir uma Bíblia pessoal.

As Bíblias para este Projeto são adquiridas na Sociedade Bíblica chilena por um valor missionário de apenas oito Reais cada uma, isso quando o Centro de Alegria compra por caixas fechadas de 24 exemplares.

O Centro de Alegria com a entrega das Bíblias têm gerado dezenas de testemunhos e muitas alegrias na vida dos irmãos chilenos. "Tem sido muito gratificante Dar de graça o que de graça recebemos". Comenta Pr. Teófilo. 
Você que ama a Obra Missionária pode Ajudar o Centro de Alegria, fazendo também alguma Doação em Reais para a aquisição destas Bíblias. As Doações começam desde três Bíblias até a quantidade que Deus tocar no seu coração. Pessoas que tiverem condições de Doar uma caixa completa receberão em gratidão um lindo postal chileno da Cordilheira dos Andes coberta de neve.
Todas as Doações deverão ser feitas em Depósitos ou Transferências bancarias, logo depois confirmadas no endereço eletrônico. centrodealegria@hotmail.com 
Anote o numero da Conta do Ministério, Deus vai precisar dela para que você Ajude este grande Projeto de Bíblias para o Chile. Conta Corrente 18.491-8 Agencia 3078-3 em nome de Pr. Teófilo Venicio Karkle 
"Eis que vêm dias, diz o Senhor Deus, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do Senhor". (Amós 8.11)

Pastor passa uma semana como morador de rua e usa experiências para ilustrar sermão sobre amor ao próximo


Pastor passa uma semana como morador de rua e usa experiências para ilustrar sermão sobre amor ao próximo
Um pastor recém-empossado em sua nova congregação se propôs o desafio de chacoalhar os membros da igreja com um sermão que os fizesse mudar de postura em relação aos menos favorecidos, e decidiu viver uma semana como sem-teto.
O reverendo Willie Lyle, pastor da Igreja Metodista Unida de Sango, na cidade de Clarksville, estado do Tennessee, EUA, decidiu por em prática um sonho que teve logo após ser notificado de que seria o novo pastor da igreja.
No sonho, Deus havia dito que Lyle deveria tornar-se morador de rua por um período, e que nesse tempo, Ele cuidaria de sua proteção, mas o pastor deveria experimentar a vida sem ter nada, com fome e sem lugar para dormir. Porém, Lyle afirmou que além de não querer virar mendigo, essa não era uma decisão fácil de tomar.
Lyle disse que o pedido de Deus em seu sonho era como se Ele estivesse dizendo que queria vê-lo por suas mensagens em prática: “Eu o ouvi pregar a palavra de Deus e compartilhar a mensagem de Cristo. Agora, eu quero que você realmente viva isso. E eu quero saber como você se sentiria não tendo nada e sendo tratado com desrespeito e desprezo por quase todos. E não é só isso. Eu quero que você fale com sua nova congregação sobre a sua experiência e os desafie a fazer a diferença no mundo, começando aqui em Clarksville”, relatou o pastor, em entrevista ao site Wbir.
Lyle afirmou que no sonho, não houve diálogo. Deus falava, e ele escutava. “Eu não encontrei qualquer conforto no que eu estava ouvindo. Eu definitivamente não estava confortável com a ideia de viver nas ruas, mesmo que por apenas cinco dias”, disse.
Sua esposa o deixou numa rua do centro de Clarksville numa segunda-feira pela manhã, e ele passou toda a semana vivendo com os sem-teto, aprendendo com suas experiências de vida e sofrendo as mesmas dificuldades que eles.
“De modo geral, as pessoas não são gentis com os sem-teto. Eu sei que há pessoas que vivem na rua e optam por fazê-lo. Mas estou falando de sem-teto e os pobres que se encontram em circunstâncias fora de seu controle e que não têm nada. Infelizmente, por vezes, eles nem sequer têm esperança. Eles definitivamente querem comida e abrigo, mas eles também procuram a comida e abrigo encontrada na mensagem de Cristo. Eu não tenho certeza se as igrejas estão lidando com essas necessidades. Na verdade, eu acredito que as igrejas podem aprender muito com os sem-teto e famintos se elas estiverem dispostas a abrir seus olhos para a verdade”, afirmou.
Durante esse período em que esteve nas ruas, Willie Lyle pôde experimentar o serviço público de atendimento aos moradores de rua. Durante a distribuição de alimento, dois jovens se dirigiram a ele de maneira impressionante, contou: “Estes dois meninos do Ensino Médio me chamaram de ‘senhor’, se apresentaram a mim, apertaram minha mão e me questionaram sobre como eu estava lidando [com a situação de viver na rua]. Eles me trataram com respeito e dignidade. Estes são os nossos futuros líderes cívicos e líderes da igreja. Cada um tinha uma atitude de servo, e não uma atitude de julgamento”.
A experiência de passar uma semana na rua o proporcionou uma melhor compreensão dos fatos: “Moradores de rua andam, e agora eu sei o porquê. Eles ficam feridos fisicamente por dormirem em concreto, no chão ou em pisos de madeira. Eles não possuem cobertores e meias quentes. As pessoas deveriam tentar dormir em um piso de madeira em algum momento. É doloroso “, explicou.
Durante os dias em que esteve na rua, Lyle anotou suas sensações numa espécie de diário. Posteriormente, essas anotações foram usadas em seu sermão para os membros da congregação, compartilhando suas experiências e sentimentos. “O nosso objetivo deve ser o de melhorar e mudar a vida das pessoas como nós, vivendo como Jesus. Você vê, nós olhamos para o lado de fora dos outros e fazemos julgamentos. Deus olha para dentro de nosso coração e vê a verdade”.

“El Alebrije”: Boate mais famosa de Acapulco, no México, é fechada depois da conversão de seus donos

“El Alebrije”: Boate mais famosa de Acapulco, no México, é fechada depois da conversão de seus donos
A discoteca mais famosa de todos os tempos na cidade de Acapulco no México foi fechada recentemente depois que seus donos “conheceram Jesus Cristo e o Espírito Santo”, e se converteram ao evangelho, como anunciaram.
A El Alebrije, “A Talha”, foi durante 15 anos a casa noturna mais famosa da cidade turística, sendo frequentada por pessoas de várias regiões do mundo. De acordo com o Acontecer Cristiano, a fama da boate a tornou rota obrigatória para turistas nacionais e internacionais, que buscavam uma atmosfera prazerosa, música, e bebidas da mais alta qualidade.
Apesar de ser considerada um negocio próspero para seus sócios, a boate foi fechada depois da conversão de seus sócios. O motivo do fechamento da casa noturna foi informado em sua página oficial no Facebook.
testemunho-donos-de-disco-se-converte-e-fecha-face
- Os sócios (da Talha) conheceram Jesus Cristo e o Espírito Santo e decidiram seguir a Deus. Nossas crenças espirituais mudaram o nosso pensamento, vamos continuar investindo em Acapulco (…) Esclarecemos (o fechamento) não é por motivo de falência nos negócios – afirmou a publicação.
No comunicado, os sócios da boate anunciaram também novos projetos comerciais e sociais na cidade, entre eles “A Casa dos Avós”, um restaurante familiar que será aberto em breve em Acapulco.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Arquidiocese divulga relatório sobre casos de pedofilia praticado por padres; Cardeal é acusado de esconder dinheiro de indenizações


Arquidiocese divulga relatório sobre casos de pedofilia praticado por padres; Cardeal é acusado de esconder dinheiro de indenizações
Em meio a um processo de falência devido a inúmeros processos, a Arquidiocese de Milwaukee, no Estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, divulgou um relatório sobre os casos de pedofilia praticados por 42 padres que lideravam paróquias sob sua liderança.
Na época em que os escândalos vieram à tona, a Arquidiocese era dirigida pelo cardeal Timothy Dolan, atual arcebispo de Nova York, e um dos cotados para substituir o papa Bento XVI no último conclave.
Atualmente dirigida pelo arcebispo Jerome Listecki, a Arquidiocese revelou informações sobre os casos dos sacerdotes que abusaram de crianças e adolescentes. A juíza federal de falências Susan V. Kelley, que acompanha a investigação, afirmou que “há algumas coisas terríveis descritas em muitos dos documentos”.
Kelley disse que os relatos dos dez adolescentes que foram abusados pelo padre Franklin Becker durante os anos 1960 são chocantes. “Toda vez que eu tenho que ler esses arquivos, eu fico completamente arrasada”, declarou a juíza.
Jeffrey Anderson, advogado da maioria das 575 vítimas que pedem reparações por danos, afirmou que a iniciativa de tornar públicos os documentos sobre os abusos representa um passo vitorioso, pois a única maneira de proteger as crianças de hoje “é ter uma revelação completa do que aconteceu no passado”.
Charles Linneman, que foi uma das vítimas do padre Becker quando tinha 14 anos, disse que a divulgação dos relatos não traz vergonha ou qualquer outro tipo de dor: “Liberar esses documentos não vai nos machucar. O dano já foi feito. Nós não podemos sofrer mais do que nós já sofremos”.
Nos documentos, segundo informações do Yahoo!, há detalhes das ações de bastidores da Arquidiocese de Milwaukee, que transferia os padres sem aviso prévio, como forma de encobrir os casos de pedofilia.
Foi revelado ainda que na época em que era arcebispo de Milwukee, o cardeal Timothy Dolan pediu e recebeu autorização do Vaticano para transferir US$ 57 milhões da Arquidiocese para um fundo de cemitérios, com a intenção de garantir “melhor proteção” do dinheiro.
Na carta escrita em 2007, a ideia de Dolan era que a transferência “garantiria uma melhor proteção dos bens de toda reclamação e responsabilidade legal”, e assim, os valores não seriam comprometidos com o pagamento de indenizações das ações judiciais movidas pelas vítimas de abusos.

Benedita da Silva é a única deputada evangélica entre parlamentares eleitos como os melhores do ano

Benedita da Silva é a única deputada evangélica entre parlamentares eleitos como os melhores do ano
O Prêmio Congresso em Foco, uma iniciativa que visa homenagear os melhores parlamentares do Brasil, teve apenas um integrante da bancada evangélica entre os finalistas.
A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) foi indicada pelos jornalistas ouvidos pela organização do prêmio como uma das melhores parlamentares da Câmara dos Deputados.
A lista contém 24 nomes, e é encabeçada por Chico Alencar (PSOL-RJ), que obteve 75 votos, seguido do ativista gay e ex participante do Big Brother Brasil, deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), com 59 votos. Benedita da Silva, que é ex-governadora do Rio de Janeiro, ficou na 17ª posição, com 6 votos.
De acordo com informações do site Congresso em Foco, um 25º parlamentar será escolhido através do voto popular pela internet, entre os dias 9 de julho e 9 de setembro. “Os três mais votados receberão troféus. Quem ficar entre o quarto e o décimo lugar receberá placas. Para os demais, serão entregues certificados, em evento no Unique Palace, em Brasília, no dia 26 de setembro”, informa a organização do Prêmio Congresso em Foco 2013.
Confira a lista completa dos deputados eleitos pelos jornalistas que trabalham no Congresso Nacional como os melhores do ano:
Chico Alencar (Psol-RJ), 75 votos
Jean Wyllys (Psol-RJ), 59 votos
Reguffe (PDT-DF), 48 votos
Alessandro Molon (PT-RJ), 45 votos
Ivan Valente (Psol-SP), 36 votos
Luiza Erundina (PSB-SP), 35 votos
Miro Teixeira (PDT-RJ), 27 votos
Domingos Dutra (PT-MA), 23 votos
Manuela D’Ávila (PCdoB-RS), 19 votos
Beto Albuquerque (PSB-RS), 14 votos
Carlos Sampaio (PSDB-SP), 13 votos
Henrique Fontana (PT-RS), 13 votos
Jandira Feghali (PCdoB-RJ), 12 votos
Mara Gabrilli (PSDB-SP), 11 votos
Ronaldo Caiado (DEM-GO), 11 votos
Nilmário Miranda (PT-MG), 7 votos
Benedita da Silva (PT-RJ), 6 votos
Fernando Ferro (PT-PE), 6 votos
Jerônimo Goergen (PP-RS),  6 votos
Arlindo Chinaglia (PT-SP), 5 votos
Glauber Braga (PSB-RJ), 5 votos
Paulo Rubem Santiago (PDT-PE), 5 votos
Paulo Teixeira (PT-SP), 5 votos
Tiririca (PP-SP), 5 votos

Pastor Silas Malafaia diz que Bíblia não proíbe casais de praticarem sexo anal ou oral, desde que haja acordo: “Ninguém pode interferir na relação conjugal”; Leia na íntegra


Pastor Silas Malafaia diz que Bíblia não proíbe casais de praticarem sexo anal ou oral, desde que haja acordo: “Ninguém pode interferir na relação conjugal”; Leia na íntegra
Muitos casais enfrentam dificuldades em sua vida conjugal pelas incertezas a respeito do sexo e detalhes da prática que não são abordados de forma prática por muitas lideranças evangélicas.
Questões ligadas ao sexo anal ou oral estão entre as que mais geram dúvidas para casais evangélicos. Sobre esse tema, o pastor Silas Malafaia publicou um artigo, dizendo que a Bíblia não normatiza a prática, e isso é uma opção do casal.
“Na Bíblia não há nada que fale contra sexo oral. Aliás, esse tema sequer é abordado. Portanto, fica a critério do casal praticá-lo ou não [...]Quanto ao sexo anal, embora não haja nenhuma referência explícita, condenando-o, há aqueles que condenam essa prática com base em 1 Coríntios 6.10,13. Eles defendem que o sexo anal é condenável à luz da Bíblia porque há nesse texto de Paulo uma condenação à sodomia não apenas praticada por homossexuais, mas também por heterossexuais [...] A meu ver, essa prática deve ser discutida pelo casal à luz dessas possibilidades e de um dos princípios básicos da intimidade conjugal: o consentimento mútuo”, orientou o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC).
Malafaia frisa que as decisões do casal devem ser feitas baseadas apenas em suas preferências e no respeito ao cônjuge: “Se foi Deus quem instituiu o casamento e se Ele, que poderia, não interfere na intimidade do casal, pessoa alguma tem autoridade para ditar o que é permitido ou não na relação conjugal. Logo, o que fazemos na intimidade com nosso cônjuge não deve ser determinado por pastor, padre, nossos pais nem amigos. Ninguém pode interferir na relação conjugal, a não ser o próprio casal, em comum acordo”.
O pastor frisa, porém, que isso não significa que a Bíblia não condene certas práticas na área sexual: “Eu gostaria de chamar a atenção de que, na Bíblia, há algumas indicações claras do que está fora do padrão estabelecido por Deus para a sexualidade do casal. Entre essas práticas sexuais condenáveis estão: a prostituição, o adultério, o homossexualismo, a fornicação (relação sexual entre solteiros) e o sexo bestial (sexo com animais)”, ressalta.
Confira a íntegra do artigo do pastor Silas Malafaia:
Na Bíblia não há nada que fale contra sexo oral. Aliás, esse tema sequer é abordado. Portanto, fica a critério do casal praticá-lo ou não.
Quanto ao sexo anal, embora não haja nenhuma referência explícita, condenando-o, há aqueles que condenam essa prática com base em 1 Coríntios 6.10,13. Eles defendem que o sexo anal é condenável à luz da Bíblia porque há nesse texto de Paulo uma condenação à sodomia não apenas praticada por homossexuais, mas também por heterossexuais.
Outro argumento usado pelas pessoas que condenam o sexo anal é o fato de ele trazer danos fisiológicos à mulher, provocando calosidades e hemorragias nas paredes internas do ânus e aumentando o risco de contaminação das doenças sexualmente transmissíveis.
Sendo assim, a meu ver, essa prática deve ser discutida pelo casal à luz dessas possibilidades e de um dos princípios básicos da intimidade conjugal: o consentimento mútuo.
De um modo geral, defendo que, se foi Deus quem instituiu o casamento e se Ele, que poderia, não interfere na intimidade do casal, pessoa alguma tem autoridade para ditar o que é permitido ou não na relação conjugal. Logo, o que fazemos na intimidade com nosso cônjuge não deve ser determinado por pastor, padre, nossos pais nem amigos. Ninguém pode interferir na relação conjugal, a não ser o próprio casal, em comum acordo.
Contudo, eu gostaria de chamar a atenção de que, na Bíblia, há algumas indicações claras do que está fora do padrão estabelecido por Deus para a sexualidade do casal. Entre essas práticas sexuais condenáveis estão: a prostituição, o adultério, o homossexualismo, a fornicação (relação sexual entre solteiros) e o sexo bestial (sexo com animais).
Não comungue com essas práticas pecaminosas de maneira alguma. Não assista a programas de TV e filmes que as estimulem ainda que pareçam apenas parodiá-las.
Se você quer ser abençoado por Deus, então, afaste-se de qualquer forma de promiscuidade; de coisas abomináveis que desagradam ao Senhor. Escolha viver conforme os princípios que Deus estabeleceu para a vida e os relacionamentos do ser humano, e será uma pessoa saudável, bem-sucedida e feliz.
Sugestões de leitura: Êxodo 20.14; 22.19; Levítico 18.22,23; 20.10; Deuteronômio 22.22; Mateus 5.27,28; 1 Coríntios 6.10,13; 1 Tessalonicenses 4.3-5; Apocalipse 21.8; Livro Sexualidade sem censura, de Claudio Duarte, publicado pela Editora Central Gospel.

Bíblia em que Albert Einstein escreveu dedicatória é vendida por R$ 150 mil; Físico disse que o livro é “fonte de sabedoria”


Bíblia em que Albert Einstein escreveu dedicatória é vendida por R$ 150 mil; Físico disse que o livro é “fonte de sabedoria”
A casa de leilões Bonham’s, em Nova York, Estados Unidos, vendeu recentemente um exemplar da Bíblia Sagrada com uma dedicatória escrita por Albert Einstein, pelo valor de R$ 150 mil.
O comprador do exemplar preferiu não revelar seu nome, mas a casa de leilões divulgou a imagem com a dedicatória escrita por Einstein.
“[A Bíblia] é uma grande fonte de sabedoria e consolo que deve ser lida frequentemente”, escreveu o físico alemão, de acordo com informações do jornal New York Times.
O exemplar da Bíblia havia sido comprado por Einstein e sua esposa para presentear uma amiga do casal, Harriett Hamilton, em fevereiro de 1932.
Tido como gênio, Albert Einstein era de família judaica não praticante, e se radicou nos Estados Unidos pouco antes de Adolf Hitler subir ao poder na Alemanha. Ele formulou a teoria da relatividade e venceu o prêmio Nobel de física. Faleceu aos 76 anos de idade, em abril de 1955 devido a uma hemorragia interna causada pela ruptura de um aneurisma da aorta abdominal.
Veja a dedicatória:
biblia-einstein

Visita do papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude é tentativa de unir católicos contra o crescimento evangélico, dizem especialistas

Visita do papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude é tentativa de unir católicos contra o crescimento evangélico, dizem especialistas
A realização da Jornada Mundial da Juventude este mês no Rio de Janeiro é vista como uma reação da Igreja Católica aos problemas enfrentados pela denominação como a perda de fiéis para grupos evangélicos e uma necessidade de se fazer relevante em questões sociais, como o combate à pobreza ou o casamento gay, tema complexo e altamente discutido na sociedade.
Segundo o padre Pedro Gilberto Gomes, professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul, a Igreja Católica deve se movimentar no sentido de tornar-se novamente uma denominação que motive os fiéis a se compromissarem com os ensinamentos, e não apenas viver de declarações a respeito das questões sociais.
“Quando você é apenas declarativo, você pode mudar de religião de acordo com o momento em que está vivendo, em busca de respostas mais rápidas e concretas”, afirma o padre Gomes.
Esse é o ponto, segundo o professor Francisco Borba, coordenador do Núcleo Fé e Cultura da PUC-SP, que levou as igrejas evangélicas neopentecostais a atrair os fiéis católicos.
Para Borba, a criação de uma “ponte entre o místico e o material”, fazendo o Evangelho ter um viés mais direto e concreto, tornou-se a diferença principal desta vertente em comparação com o catolicismo.“Para a Igreja Católica, o que muda a sociedade é o comportamento dos cristãos, a mudança não vem de Deus”, enfatiza.
O crescimento dos evangélicos, e a redução dos católicos, é um dos motivadores para que a Igreja Católica se posicione para tentar reunir novamente seus fiéis. O Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revelou que 64,6% dos brasileiros se identificava como católico, contra 73,6% em 2000. Já os evangélicos passaram de 15,4% em 2000 para 22,2% em 2010. Ainda assim, o Brasil é o país com maior número de católicos no mundo.
“Existe um novo modo de relacionamento [com os fiéis] que o papa Francisco está tocando e com isso ele poderá realmente trazer um pouco mais de ânimo para os católicos no Brasil, que ultimamente estavam com a autoestima baixa, em muito por causa dos grandes escândalos”, disse o padre Gomes, segundo informações do site Último Segundo, do IG.

Presidente Dilma Rousseff recebe grupo evangélico e movimentos juvenis para diálogo sobre protestos sociais

Presidente Dilma Rousseff recebe grupo evangélico e movimentos juvenis para diálogo sobre protestos sociais
A presidente Dilma Rousseff recebeu no último dia 28 de junho, no Palácio do Planalto, integrantes da Rede FALE, um grupo formado por evangélicos que desenvolve trabalhos e campanhas contra injustiças sociais e expressão de pensamentos políticos, além de outros movimentos juvenis para uma reunião que tinha como tema, os protestos populares realizados em todo o Brasil.
Na ocasião, a secretária executiva da Rede FALE Morgana Boostel, entregou uma carta à presidente Dilma Rousseff subscrita por mais de 100 líderes evangélicos que são contrários à criminalização do usuário de drogas e à internação compulsória, entre outros pontos.
De acordo com o site do movimento, Morgana Boostel afirmou que a atitude da presidente de receber os movimentos sociais para dialogar representa um passo importante: “Percebemos avanços no processo de diálogo, mas o calor das ruas precisa continuar e apontar novos caminhos. Precisamos continuar exercendo nossa voz profética diante das autoridades, para que alcancemos avanços na garantia e implementação de direitos, em especial pelos que mais sofrem”, declarou.
Na ocasião, esteve presente também o Conselho Nacional de Juventude (CONJUVE), representado pelo seu presidente, Alessandro Melchior, que frisou serem necessários maiores investimentos governamentais voltados aos jovens brasileiros, além da criação de um canal de diálogo permanente entre a presidente e os movimentos juvenis.
Os movimentos juvenis presentes à reunião também cobraram de Dilma que o transporte público no país seja visto como um direito do cidadão, e não um serviço.