Digital clock

domingo, 31 de julho de 2011

Programa de computador pode revolucionar estudos sobre autoria da Bíblia


Agência Pavanews, com informações da AOL
Um programa de computador criado por uma equipe israelense está dando  informações  importantes sobre o que os pesquisadores consideram os diversos autores da Bíblia.
O novo software baseia-se num algoritmo para analisar o estilo e a escolha de palavras e assim determinar as partes do texto que foram escritas por diferentes autores. Essa forma de análise e comparação pode mostrar muito sobre os autores humanos do Livro Sagrado.
O programa utiliza um dos sub-campos de estudos da inteligência artificial, chamado de “atribuição de autoria”, tem muitas aplicações em potencial, como o desenvolvimento de novos programas de computador para escritores. Mas a Bíblia é um teste e tanto para os criadores do algoritmo.
Para milhões de judeus e cristãos, ver Deus como o autor dos textos bíblicos é um princípio de fé. Mas estudos acadêmicos sobre o texto bíblico indicam que a Bíblia foi escrita por diferentes autores, que podem ser distinguidos por suas ideologias, estilos linguísticos e os nomes que usavam para se referir a Deus.
Os estudiosos dividem os textos em duas correntes principais. Uma parte teria sido de autoria de uma pessoa ou grupo conhecido como “autor  sacerdotal”, devido a sua aparente ligação com os sacerdotes do Templo em  Jerusalém. A outra é chamada apenas de “não-sacerdotal”. Os acadêmicos vem tentando separar que partes pertencem a que corrente a bastante tempo.
Quando esse programa analisou os 5 primeiros livros, chamados de Pentateuco, concordou com a divisão tradicional dos acadêmicos em 90% dos casos. Ou seja, refez em poucos minutos o trabalho que diversos estudiosos levaram anos, explicou Moshe Koppel, professor de ciências da computação da Universidade de Bar Ilan, que lidera a equipe de pesquisadores.
“Conseguimos recapitular vários séculos de um árduo trabalho manual com nosso novo método automático”, escreveu a equipe em um artigo apresentado recentemente na conferência anual da Associação de Linguística Computacional em Portland, EUA. As passagens que o programa não segue a interpretação acadêmica tradicional podem oferecer pistas interessantes para os estudiosos.
Por exemplo, o primeiro capítulo de Gênesis  é atribuído a um autor “sacerdotal”, mas o software indicou o contrário. Outro exemplo é o livro do profeta Isaías, que geralmente é visto como tendo dois autores, sendo que o segundo teria escrito do capítulo 39 em diante. O programa concorda que o texto possa ter dois autores, mas sugere que o segundo começou seu trabalho seis capítulos antes, no 33.
Essas diferenças “têm o potencial de provocar discussões frutíferas entre os estudiosos”, reconheceu Michael Segal, membro do departamento de Bíblia da Universidade Hebraica e que não faz parte do projeto. Não é a primeira vez que um programa de computador é usado pelos estudiosos na comparação dos textos. Porém, esse novo software parece ser capaz de usar os critérios desenvolvidos por eles e aplicá-los por meio dessa ferramenta tecnológica que é mais potente que a mente humana, disse Segal.
Antes de aplicar o programa nos livros da Bíblia, os pesquisadores fizeram um teste prático para demonstrar que o algoritmo criado por eles era capaz de distinguir corretamente um autor de outro. Eles misturaram passagens dos livros de Ezequiel e Jeremias, criando um único texto. O software separou as palavras do texto embaralhado “quase perfeitamente”.
O programa é capaz de reconhecer escolhas de palavras repetidas, como os termos equivalentes em hebraico de “se”, “e” e “mas”, e também identifica  sinônimos. Por exemplo, a Bíblia usa as palavra “makel” e ”mateh” para se referir a um cajado. O software separa o texto em partes que acredita terem sido escritas por pessoas diferentes dependendo da escolha dos termos.
Outros pesquisadores têm olhado para a existência dessas “impressões digitais linguísticas” em diferentes tipos de textos como uma maneira de identificar escritores desconhecidos. Na década de 1990, o professor inglês Donald Foster apontou o jornalista Joe Klein como o autor anônimo do livro “Primary Colors”, a partir de detalhes menos importantes, como a pontuação.
Em 2003, Koppel fez parte de uma equipe que desenvolveu um software que poderia indicar com sucesso, se o autor de um texto era do sexo masculino ou feminino. Os pesquisadores descobriram que as mulheres são muito mais propensas a usar os pronomes pessoais, como “ela” e “ele”, enquanto os homens preferem determinantes, como o “que” e “isto”. Em outras palavras, as mulheres, falam sobre as pessoas, enquanto os homens preferem falar sobre as coisas. O sucesso dessa análise gerou um debate sobre como o gênero afeta nossa forma de pensar e comunicar.
O que o algoritmo não é capaz de determinar é se a Bíblia é humana ou divina. Três dos quatro acadêmicos envolvidos no desenvolvimento do programa, inclusive Koppel, são judeus praticantes. Ou seja, creem que a Torá foi entregue a Moisés pelo próprio Deus. Embora seja inegável que vários autores humanos colaboraram no processo de formação do cânone, os acadêmicos israelenses não abordam em seu artigo se a autoria é humana ou divina. ”Não há razão para acreditar que Deus não possa ter escrito o livro usando vozes múltiplas. Mas nenhuma pesquisa será capaz de resolver essa questão – resume Koppel.

sábado, 30 de julho de 2011

Pastor ora em local errado e loja abençoada por engano prospera

Uma cena diferente pegou de surpresa alguns funcionários de uma loja de produtos de segurança. Chegando para mais um dia de trabalho eles encontraram a frente da loja coberta com um óleo estranho. Pensando que seria uma macumba ou feitiçaria contra a empresa, o dono foi conferir as câmeras de segurança e descobriu que na verdade eles receberam a presença de um pastor evangélico.
A cena curiosa aconteceu em Divinópolis, Minas Gerais. O Pastor foi orar pela loja de uma cabelereira e acabou errando o endereço, abençoando e ungindo o local errado. O mais curioso é que, apesar de não ser o local certo, o dono da loja conta que após a oração seus lucros subiram e o telefone não parou mais de tocar com clientes pedindo novos serviços: “Se benzeu para o bem eu agradeço, se benzeu para o mal saiu pela culatra porque melhorou bastante”, afirma o sorridente empresário.
A cabelereira ainda espera a visita do Pastor para também prosperar em seus negócios.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Evangelho pode ter sido achado no lixo

Estudiosos da Universidade Oxford dos EUA estão necessitando de tradutores de hebraico que lhe possam ajudar a traduzir papiros encontrados há mais de 100 anoe e que até agora só tiveram dois por cento de sua tradução concluída.
Os fragmentos foram encontrados quando dois estudantes de graduação da Universidade de Oxford descobriram um depósito de lixo cheio de papiros egípcios grego antigo, em 1896. Por mais de 10 anos, eles passaram escavando meticulosamente o local buscando novos fragmentos. Mas só 100 anos depois é que os pesquisadores conseguiram transcrever cerca de dois por cento acervo encontrado.
Eles também descobriram letras recibos, documentos e “bilhetes” que datam de500 ACe 1000 AD. Para os cientistas e pesquisadores este material será de grande valia para entender como era a vida na época greco-romana no Egito.
O líder do projeto, Dr. Chris Lintott do Departamento da Universidade de Oxford de Física, explicou como o tesouro foi descoberto – e quase destruído.
“Em 1896 os alunos Bernard Grenfell e Arthur foram fazer pesquisaem todo o Egito, quando eles chegaram na cidade de Oxyrhynchus a ‘cidade do Peixe de nariz pontudo’  eles descobriram os papiros em uma lixeira”, disse ele.
“É evidente que as pessoas estavam pensando em usar os papiros para reciclagem, pela forma que foram achados, dentro de uma lixeira misturado com cartas, recibos entre outros tipos de papeis, e para encontrar outras peças tiveram que cavar cerca de25 metros.”
‘Eles cavavam com as mãos para encontrar os papiros e durante as pesquisas compravam de moradores da cidade peças que eles tinham em casa – para que serem adicionadas a coleção descoberta.
“Eles também tiveram que salvar os papiros de pessoas que queriam usá-lo para fins agrícolas, por pensarem que este tipo de material seria bom para agricultura.
“Depois de uma década de pesquisa trouxeram o material, mas só depois de um século nós só conseguimos traduzir cerca de dois por cento do material encontrado, então pensamos que era hora pedirmos de ajuda para traduzir o restante do material descoberto.”

Túmulo do Apóstolo Filipe foi encontrado, afirmam arqueólogos

Túmulo do Apóstolo Filipe foi encontrado, afirmam arqueólogos Uma equipe de arqueólogos dirigida pelo italiano Francesco d’Andria afirmou ter encontrado na cidade turca de Pamukkale, antiga Hierápolis, o túmulo de Filipe, um dos doze apóstolos de Jesus, informou nesta quarta-feira (27) a agência Anatólia.
“Tentamos encontrar há anos o túmulo de Filipe. Finalmente o encontramos entre os escombros de uma igreja que escavamos há cerca de um mês”, explicou o arqueólogo, acrescentando que a tumba ainda não foi aberta.
“Um dia será aberta, sem dúvida. Esta descoberta é de grande importância para a arqueologia e o mundo cristão”, afirmou ainda.
Originário da Galileia, atual Israel, Filipe foi um dos discípulos de Cristo. Teria viajado para evangelizar as regiões da Ásia Menor, teria sido lapidado e depois crucificado pelos romanos em Hierápolis, na Frígia.
A atual Pamukkale é um local turístico conhecido por suas águas termais, suas rochas sedimentares e sua pedra calcárea branca, de onde vem o nome da cidade, que significa em turco “castelo de algodão”.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Com até 90% de desconto, site de compras coletivas para cristãos é lançado no Brasil

Com até 90% de desconto, site de compras coletivas para cristãos é lançado no Brasil Os sites de compras coletivas são um sucesso no Brasil devido aos grandes descontos e a facilidade de unir amigos para aproveitar o que há de melhor na internet. Foi pensando nisso que foi criado um site que atende aos cristãos do Brasil, é o Clube Ovelhas: www.clubeovelhas.com.br
O Clube Ovelhas possui parceria com grandes empresas do meio evangélico brasileiro como a Luz e Vida, editora da famosa formiguinha Smilinguido, que estampa a primeira oferta do site com uma Bíblia personalizada e uma coleção de gibis de evangelismo infantil com quase 40% de desconto. Para participar dessa oferta, indicar para algum amigo ou ficar sabendo antes de todos sobre as próximas promoções e descontos que o site pode e irá oferecer, basta cadastrar-se gratuitamente.
Diferente dos sites de compras coletivas comuns, o Clube Ovelhas não exige um número mínimo de compradores para que o desconto seja válido, o site garante que todos os compradores poderão usufruir dos produtos com o preço especial oferecido, sem precisar depender de mais outros interessados. Os compradores ainda poderão receber o produto na comodidade de sua casa, as vezes até com frete grátis para facilitar ainda mais a vida do usuário. Por isso se você gostou de alguma oferta divulgue para seus amigos, assim todos poderão aproveitar juntos.
O Clube Ovelhas busca encontrar os melhores e mais interessantes produtos para cristãos com preços acessíveis e de forma rápida e segura. “O nosso objetivo é oferecer o que
há de melhor no segmento gospel para o maior número de pessoas possível”, afirma a empresa. Muitos cristãos já estão experimentando essa nova forma inovadora de adquirir produtos de qualidade com preços exclusivos: www.clubeovelhas.com.br

Como vender no Clube Ovelhas?

Se você tem ou conhece alguém que tenha uma loja, empresa ou produtos relacionados ao meio cristão, aproveite para vender e se divulgar diretamente para seu público alvo através do Clube Ovelhas. Com sites parceiros e um forte número de usuários e empresas afiliadas, hoje o site pode ser visto cerca de três milhões por mês apenas com seus primeiros parceiros, a tendência é aumentar ainda mais. Saiba mais no site e aproveite essa chance única.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Editora reune pessoas de idades e religiões diferentes para traduzir e lançar Bíblia em linguagem totalmente informal

Editora reune pessoas de idades e religiões diferentes para traduzir e lançar Bíblia em linguagem totalmente informal Entender algumas passagens bíblicas pode ser um desafio. Foi a partir dessa tese que editores do Common English Bible se juntaram para tornar o livro sagrado uma leitura mais acessível.
De acordo com a filosofia do grupo, a “Bíblia deve ser para todos” e os seus leitores devem fazer a leitura em uma linguagem mais “rotineira” ou “informal”.
Para os editores, a linguagem mudou muito rápido, devido à revolução digital, o que tornou ainda mais necessária uma nova tradução da Bíblia.
A edição contou com pessoas de diferentes idades, gêneros e ideologias. Foram quase três anos de trabalho que envolveram mais de 500 pessoas de 22 diferentes religiões. A Bíblia foi traduzida do hebreu, aramaico e grego para o inglês.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Lula ironiza versículo da Bíblia é diz que é “bobagem” palavras de Jesus sobre pobres

Lula ironiza versículo da Bíblia é diz que é “bobagem” palavras de Jesus sobre pobres Nesta quinta-feira (21/07) o ex-presidente da república Luís Inácio Lula da Silva num discurso em Salvador – BA fez certo descaso da famosa passagem bíblica sobre a entrada do rico e do pobre no Reino dos céus. Lula discursou para um público, formado principalmente por pequenos agricultores.
Durante o Lançamento do Plano de Safra da Agricultura Familiar da Bahia 2011/2021, o auge da participação de 15 minutos do ex-presidente da república, que a principio seria apenas uma breve saudação, foi quando ele resolveu fazer uma crítica ao versículo do evangelho de Lucas 18:25, “Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no reino de Deus”.
Com o intuito de estimular os trabalhadores rurais lá presentes, disse que o céu deve ser vivido aqui na terra, tendo os pobres o direito de viver bem como os ricos, pois segundo ele alguém que levanta todos os dias, tendo a oportunidade de desfrutar do bom e do melhor já tem vivido o céu.
“Bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro (…). Queremos que todo mundo vá pro céu, agora. Queremos ir pro céu vivo. Não venha pedir para a gente morrer para ir pro céu que a gente quer ficar aqui mesmo” disse.
Lula levou as pessoas presentes no “Lançamento do Plano de Safra da Agricultura Familiar” ao delírio e foi muito aplaudido pelas suas palavras de desejo ao céu ainda em vida para os trabalhadores.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Cuba prende pastores para convencê-los a fecharem suas igrejas

Cuba prende pastores para convencê-los a fecharem suas igrejas
Ultimamente pastores de igrejas ainda não registradas em Cuba estão sendo presos e interrogados, a intenção do governo e convencer esses ministros de fecharem as igrejas e pararem com a pregação.

No último fim de semana três pastores foram detidos pelas autoridades cubanas, dois deles são afiliados ao Movimento Apostólico uma rede de igrejas que tem enfrentado a interferência das autoridades e do governo cubano nos últimos anos.

De acordo com a Christian Solidarity Worldwide (CSW), agentes de segurança do Estado e funcionários do partido comunista levaram detidos os pastores Benito Rodríguez e Bárbara Guzman para interrogatório.

Eles foram levados para a Rua Palma Esquadra, em Camaguey, onde foram mantidos por duas horas. Eles alegam que as autoridades os interrogaram e tentaram persuadi-los a parar de realizar cultos domésticos em suas casas.

No mesmo dia o pastor Bernardo de Quesada Salomon também foi detido e para a CSW ele contou que o interrogatório tinha o mesmo teor: fazê-lo desistir de seu ministério pastoral.

O pastor Omar Gude Perez, líder do Movimento Apostólico, disse à CSW que a pressão sobre as redes de igrejas tem se intensificado. Ele está cumprindo pena de seis anos e meio sob liberdade condicional. Até a sua esposa foi alvo do governo, Kenia Denis foi impedida de deixar o páis para participar de conferências religiosas em outros países.

O diretor de advocacia da CSW se mostrou preocupado com os casos. “Estamos profundamente preocupados com as detenções arbitrárias e intimidação dos pastores. Pedimos ao governo cubano para cessar com a perseguição a esses homens e mulheres, e que dê o registros para essas igrejas, para que atuem livremente. ”

Caso da menina que chora sangue é desvendado

Nesta terça-feira, a Sociedade Brasileira de Clínica Médica, divulgou um laudo sobre o caso da menina de Meridiano, São Paulo, que chora sangue. Foi constatado que o fato ocorre, porque os vasos sanguíneos próximos aos olhos se rompem com o aumento da pressão. A adolescente Débora Santos, de 17 anos, já está em tratamento e os remédios apresentaram resultados positivos.
A menina ficou internada no Hospital São Paulo durante 13 dias. Depois de uma bateria de exames, uma equipe formada por oftalmologistas, neurologistas, psicólogos, psiquiatras e especialistas em coagulação comprovaram que não há nada grave.
O chefe da equipe médica, Antônio Carlos Lopes, disse que os sintomas que antecedem o sangramento na paciente são aumento da pressão na cabeça e calor no rosto. A equipe trabalha com a possibilidade de se tratar de uma disfunção neurovegetativa com alteração da vasomotricidade. É possível que essa disfunção seja consequência de traumas sofridos na infância.
O tratamento está sendo efetuado com um calmante leve e os médicos também recomendaram que ela receba acompanhamento psicoterápico. O remédio ministrado protege o coração, estabiliza a pressão arterial e diminui as chances de infarto e arritmia.
A adolescente começou a sangrar aos 14 anos, após uma agressão. Segundo parentes, Débora trabalhava como babá e a patroa bateu nela.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Você conhece ou já viu alguém se converter após o “apelo” do Pastor no culto? Conheça a história dessa prática

Você conhece ou já viu alguém se converter após o “apelo” do Pastor no culto? Conheça a história dessa prática O pastor encerra seu sermão: “O Espírito Santo convida você a vir. A congregação orando, esperando ansiosa, convida você a vir. Na primeira nota da primeira estrofe, desça as escadas, desça por estes corredores. Que os anjos possam acompanhá-lo. Que o Espírito Santo de Deus o encoraje. Que a presença de Jesus caminhe ao seu lado enquanto você vem, enquanto nós permanecemos em pé e cantamos ao Senhor”. E as pessoas realmente vêm. Semana após semana, em igrejas por todo o mundo, cenas como essa acontecem ao fim de milhares de sermões. A congregação fica em pé e canta; os pecadores caminham pelos corredores e oram por salvação.
Este método evangelístico bem comum, conhecido como sistema de apelo, não foi sempre assim. Evangelistas bem-sucedidos como George Whitefield, Jonathan Edwards e John Wesley nunca fizeram um chamado ao altar. De fato, eles nem sequer sabiam o que era isso. Eles convidavam seus ouvintes apaixonadamente para vir a Cristo pela fé e aconselhavam regularmente os pecadores ansiosos depois dos cultos. Mas não lhes pediam para dar uma resposta pública ou física após os sermões evangelísticos. Então, de onde vem esta prática?
Inicialmente, o apelo era usado como um meio eficiente de reunir pessoas espiritualmente interessadas em se juntarem para aconselhamento após um sermão. Em vez de procurar os penitentes um a um, o pregador os chama à frente, ou a outra sala, para conversar e orar. Alguns pastores usaram este recurso no fim da primeira década do século 18, mas apenas durante os encontros campais do segundo grande despertamento da América foi que eles realmente ganharam espaço.
Os encontros campais eram comuns em Estados de fronteiras, como Kentucky e Tennessee, por volta do começo do século 19. Estas reuniões que duravam alguns dias eram um meio de os ministros (a maioria metodista, batista, presbiteriana e discípulos) introduzirem o evangelho aos colonos rurais. As primeiras reuniões campais foram feitas com pregações apaixonadas e respostas extremas. Centenas de ouvintes gritavam, gemiam, desmaiavam, contorciam-se e choravam desesperadamente. Os pregadores geralmente viam estas respostas como evidência da obra do Espírito Santo.
Por volta de 1805, estes movimentos corporais espontâneos eram menos comuns. Os ministros faziam um “apelo” como um meio visível de medir a resposta das pessoas às suas mensagens. Os “altares” eram áreas cercadas perto do lugar principal de pregação no campo onde os pregadores desafiavam os pecadores a buscar a salvação. O pregador metodista Peter Cartwright descreveu um encontro campal em 1806: “O altar estava cheio de gente transbordando em lamentos”. Outro pregador metodista contou detalhadamente o momento em que “o cercado estava tão cheio de gente que as pessoas não tinham a possibilidade de fazer qualquer movimento lateral, mas estavam literalmente cambaleando em massa”. Os metodistas experimentaram um crescimento exponencial durante os primeiros do século 19, em parte por causa de seus métodos evangelísticos, incluindo os encontros campais e os apelos públicos.
Muitas pessoas consideram Charles Grandison Finney (1792-1875) o “pai do apelo”. Ordenado ministro presbiteriano em 1823, Finney começou a fazer os convites públicos muito tempo depois de os metodistas já terem feito desse método parte regular de seus encontros campais. Finney, entretanto, fez mais que qualquer outro para estabelecer os apelos como uma prática aceitável e popular no evangelismo americano. Ele normalmente chamava os pecadores ansiosos até a frente da congregação para se sentarem no “banco dos ansiosos”. Ali, eles recebiam oração e geralmente ouviam um sermão individual. O apelo também foi uma das famosas “novas medidas” de Finney. Ele estava convencido de que os pastores poderiam produzir avivamento usando os métodos corretos e que, chamar pecadores arrependidos à frente “era necessário para tirar [os pecadores] do meio da massa de ímpios para levá-los a uma renúncia pública de seus caminhos pecaminosos”.
Enquanto muitos abraçaram as “novas medidas” de Finney, outros estavam desconfiados da teologia que sustentava a prática. Finney acreditava que a morte de Cristo tinha tornado a salvação possível para todos. A depravação humana era “uma atitude voluntária da mente”, e não algo que tinha nascido conosco. A conversão, portanto, dependia da vontade humana ser convencida a se arrepender e confiar em Cristo. De acordo com Finney, o apelo era uma ferramenta muito persuasiva para mudar a vontade humana. Ministros calvinistas, como Asahel Nettleton, rejeitaram a confiança que Finney tinha na capacidade humana e sua dependência no sistema de apelo. Eles acreditavam que o ser humano nasceu com uma natureza pecaminosa. Os pecadores eram incapazes de confiar em Cristo até que Deus mudasse seus corações. O historiador Iain Murray aponta que muitos oponentes ao apelo “alegavam que o chamado para uma ‘resposta’ pública confundia um ato externo com uma mudança espiritual interna”. Além disso, diz Murray, o apelo efetivamente “instituiu uma condição de salvação que nunca apontava para Cristo”. Os críticos argumentam que o evangelismo dessa forma resultou em uma falsa segurança, já que uma grande parcela daqueles que iam à frente para “receber a Cristo” logo apostatavam.
A despeito das críticas, o sistema de apelo continua com força. Tornou-se um artefato permanente no evangelismo americano. Só é preciso assistir a alguns poucos minutos de uma cruzada de Billy Graham na televisão para reconhecer que aquilo que um dia foi uma “nova medida” se tornou uma tendência dominante. A voz distinta de Graham chama em alto som: “Suba ali, desça aqui, eu quero que você venha. Se você estiver com parentes e amigos, eles vão esperar por você. Os ônibus vão esperar por você. Cristo percorreu todo o caminho da cruz porque Ele o amava. Certamente você pode dar alguns passos e dar sua vida a Ele”. Enquanto o local deixou de ser a remota Kentucky e se transferiu para os modernos estádios de futebol, e o meio de transporte evoluiu de carroças cobertas para ônibus fretados, o sistema de apelo resistiu. É caracterizado até hoje nas histórias de incontáveis cristãos que contam ter encontrado Cristo quando ficaram em pé, ergueram suas mãos, deram passos até a frente e chegaram ao altar, respondendo ao apelo.

Pastor Silas Malafaia fala sobre a Missionária Lanna Holder e sua igreja: “Teologicamente errada e confusa”

Pastor Silas Malafaia fala sobre a Missionária Lanna Holder e sua igreja: “Teologicamente errada e confusa” Lanna Holder voltou ao noticiário gospel e secular, mais uma vez, para estarrecer os evangélicos que se regozijaram com o seu testemunho de libertação do lesbianismo na década de 90. Em 2002, ela já foi alvo de polêmica ao ter uma recaída – envolveu-se com uma mulher do grupo de louvor de uma igreja nos EUA, ambas eram casadas. Agora, quase dez anos depois, Lanna volta à cena “sem máscaras”, com uma iniciativa e um discurso que escandaliza quem a viu pregar: ela assumiu publicamente o seu relacionamento com a pastora Rosania Rocha – com quem havia se envolvido nos Estados Unidos -, abriu uma igreja em São Paulo, na qual afirma que homossexualidade não é pecado, e admite que o seu testemunho era enganoso até para ela mesma. “Quando me converti, aprendi que a homossexualidade era uma possessão demoníaca. Isso sempre foi uma luta pessoal, eu não entendia porque, mesmo selada pelo Espírito Santo e abençoada com o dom da Palavra, eu continuava sentindo desejos homossexuais”.
Lanna desistiu de lutar contra os seus desejos e sentimentos e fundou uma igreja que ela chama de inclusiva, e não de “gays”. Trata-se da Comunidade Cidade de Refúgio, inaugurada em junho em um bairro central de São Paulo. Lá a pregação é bem diferente daquelas que Lanna fazia quando era membro da Assembleia de Deus. Ele fala de libertação para prostitutas, drogados, alcoólatras, mas não para os homossexuais: “Com uma prostituta, alcoólatra ou drogado, iremos acolhê-lo, mas vamos tentar ajudá-lo a mudar a sua conduta de vida. Com o homossexual, entendemos que não é uma opção, mas sim uma orientação, que, na maioria dos casos, é irreversível, principalmente se for de nascença. Se eu pudesse escolher, jamais seria lésbica”.
Os defensores do Evangelho consideram essa posição uma heresia. Já para a ciência, ainda não há consenso sobre os fatores específicos que levam um indivíduo a tornar-se heterossexual, homossexual ou bissexual, incluindo possíveis efeitos biológicos, psicológicos ou sociais da orientação sexual dos pais. Ao lado da companheira, Lanna mostra firmeza ao defender a nova doutrina, alegando que está pregando o amor e que Deus não faz acepção de pessoas.
Ao referir a inexperiência de muitos ministérios ao tratar de sexualidade, ela acrescenta que o homossexual se diz discriminado pelos evangélicos e que eles se tornaram resistentes à Palavra de Deus. “Eles pensam: ‘Se Deus não me aceita, se vou para o inferno, então vou ‘zuar’ de vez’. É aí que se lançam na promiscuidade, nas drogas e na prostituição”, explica. No meio das discussões acaloradas sobre a PL 122 e kit gay, Lanna virou alvo da mídia como caso inusitado. Muito bem articulada, ela cita versículos bíblicos de Gênesis a Apocalipse que apontam a homossexualidade como pecado e faz uma interpretação diferente, buscando referências nos textos originais, escritos em grego, nas quais as palavras teriam um sentido diferente dos descritoshoje. Com base nessa releitura, ela argumenta que não há na Bíblia condenação para a homossexualidade: “Existe um contexto em que não posso retirar um texto para fazer um pretexto”.

“Homossexualidade na Bíblia é pecado, pode tentar, forçar, mas é pecado”

Um dos maiores articuladores dos protestos contra a PL 122, o pastor Silas Malafaia falou à reportagem da revista Exibir Gospel a respeito da iniciativa de igrejas que se dizem evangélicas, mas defendem que a homossexualidade não é pecado. Em São Paulo, a novidade é a Igreja Comunidade de Refúgio, de Lanna Holder. No Rio de Janeiro, contudo, já existe a Igreja Contemporânea, que tem até filiais pelo Brasil. Tais instituições estão na contramão dos movimentos evangélicos, que pregam o que está escrito na Bíblia: que os homossexuais não herdarão o Reino dos Céus. “O apóstolo Paulo diz em I Co 6-9: ‘Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas’. Sodomitas, aqui, refere-se a homens que se envolvem em atos sexuais com outros homens ”, observou Malafaia, nos bastidores da Marcha para Jesus de São Paulo.
A nova doutrina das igrejas voltadas para homossexuais também ignora o Evangelho que liberta e transforma o homem, conforme aponta o pastor, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Apesar de seu discurso, ele enfatiza que os evangélicos não são homofóbicos, apenas defendem a Palavra de Deus: “Como qualquer organização, a igreja tem regras. O homossexual é bem recebido, mas ele não será membro, porque está no pecado”. Ainda em I Co 6, no versículo 11 o pastor cita: ‘E é o que alguns de vós têm sido (referência aos impuros, idólatras, sodomitas); mas haveis sido lavados, santificados, justificados em nome do Senhor Jesus pelo Espírito do nosso Deus`. Então como é que a pessoa vem para a igreja e continua homossexual?”, questiona.
Sobre os argumentos de Lanna Holder, Malafaia diz que ela está “teologicamente errada e confusa”, porque Jesus ama todos, mas não consente que se continue no pecado. “À mulher adúltera ele disse ‘Vem, mas, agora, não peque mais’. O texto áureo da Bíblia fala do amor (João 3-16), mas os versículos 17 e 18 dizem: ‘Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele’”, acrescenta.
O pastor acrescenta que a Bíblia fala de salvação e de condenação, de amor, misericórdia, mas também de justiça e juízo: “Homossexualidade na Bíblia é pecado, pode tentar, forçar, mas é pecado”. A respeito da afirmação de que se nasce homossexual, Malafaia fala como psicólogo clínico, uma de suas formações: “Não existe ordem cromossômica homossexual. O cromossomo de um homem hetero é igual ao de um homem homossexual, assim como o cromossomo da mulher hetero é como o da mulher homossexual. Homossexualidade é preferência, aprendida ou imposta, é comportamental”. O pastor reconhece, porém, que é necessário que as igrejas tenham uma atenção especial com os homossexuais. “Tem que ajudar, amar e integrá-lo. Muita gente não entende isso. No entanto, se quer ser membro, tem de se submeter às regras. Há salvação para o homossexual, bandido e até para os que se acham politicamente correto. Mas se não aceitar a Cristo, não será transformado, não será perdoado e vai para o inferno. Isso vale para mim e para qualquer um”, conclui.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Proibido ter bíblia ou orar junto

cristãos continuam a sofrer perseguição no Uzbequistão. Em maio, no leste do país, uma mulher foi espancada em sua casa por fazer parte de um grupo cristão. A agência de notícias Fórum 18 denunciou esse episódio, depois de ser informada por fontes locais que pediram anonimato. Vários hospitais também se recusaram a oferecer tratamento médico à mulher.
No país, até mesmo possuir uma bíblia pode ser considerado um crime grave. Um tribunal em Takesh ordenou que a cristã Galina Shemetova pagasse uma altíssima multa por ela ter dado uma bíblia para crianças a um amigo. Por essa razão, ela é acusada de proselitismo. Ela também foi espancada pela polícia.
Em 14 de abril, o cristão Anvar Rajapov foi condenado a uma multa 80 vezes maior que o seu salário mínimo, porque a polícia encontrou livros religiosos em sua casa. O tribunal de Tashkent não o notificou sobre a sentença, mas a polícia confiscou seu passaporte e o ameaçou de morte, caso ele apele da decisão judicial. Rajapov fez uma reclamação direta ao presidente do país, Islaim Karimov, e ao Supremo Tribunal Federal.
Também em Tashkent, em abril, a polícia e as forças especiais realizaram buscas para achar cristãos secretos, confiscando milhares de textos.
Em 26 de maio em Tashkent, a polícia prendeu cristãos por portarem bíblias e textos religiosos. Eles foram acusados de introduzir leitura religiosa imprópria e ilegítima.
A Comissão da Convenção das Nações Unidas contra a Tortura relatou que a violência no país, as torturas e ameaças contra a liberdade religiosa são “normais”. A lei sobre a liberdade religiosa torna ainda mais difíceis as reuniões e atividades cristãs nas casas.

Justiça de Brasília retira Marcha Para Jesus de calendário e proibe o uso de dinheiro público

Justiça de Brasília retira Marcha Para Jesus de calendário e proibe o uso de dinheiro público O Tribunal de Justiça do Distrito Federal concedeu, nesta terça-feira (19), uma liminar para suspender parte de uma lei aprovada em 1997. Um dos trechos do texto incluía a Marcha Para Jesus no calendário oficial do eventos do DF e destinava verbas para a celebração.
De acordo com informações do TJ, o presidente da Câmara não viu urgência que justificasse a concessão de liminar, uma vez que a lei foi promulgada há 13 anos e, segundo o político, não houve, de fato, um aumento nas despesas do Governo.
A nota divulgada pelo TJ informa que a decisão foi unânime e tem efeito imediato, até que o órgão tome uma decisão definitiva. A Ação Direta de Incostitucionalidade (Adin) julgada pelo TJ alegava que o projeto de lei só poderia ter sido criado pelo Executivo, e não por um parlamentar da Câmara.
O relator do processo acatou a alegação do Governo sobre a inconstitucionalidade do artigo e defendeu que fosse concedida uma liminar para “resguardar o orçamento público”.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Autointitulado Jesus Cristo afirma que marca da besta 666 será a única forma de sobrevivência

Muitos já ouviram falar de Jesus Cristo Homem, o líder espiritual da Crescendo em Graça, José Luis De Jesús Miranda que se apresenta como Jesus Cristo na Terra. Ele é tratado como "pai espiritual" e anuncia que a marca do 666 é a única forma de sobreviver no mundo.
Estima que ele tenha mais de um milhão de seguidores latino-americanos. Muitos deles já tatuaram o número da besta em seus corpos, pois de acordo com os ensinamentos de Jesus Cristo Homem esse número é mal interpretado pelos cristãos.
"A Bíblia diz que neste número há sabedoria, é um número de homem e da ‘besta’ que no vocabulário dos tempos antigos, era uma palavra usada para se referir ao homem," explica o profeta que ainda conclui. "Então a profecia é que um homem, com certa sabedoria, viria explicar os mistérios que acabaria com a ignorância dos santos. Um homem, que com sua sabedoria governará as nações. O único capaz de fazer essas profecias é o próprio Deus."
Em suas recentes pregações ele afirma que os escolhidos, no caso seus seguidores tatuados, não precisam se preocupar com a radiação vinda das usinas nucleares do Japão.
"A radioatividade não fará danos ao corpo dos eleitos do Reino 666… nossos corpos absorverão essa radioatividade já que a nossa vestimenta será feita de materiais como fogo, átomos etc … e material radioativo", revelou.
"Enquanto a radiação produzirá a morte daqueles que não são selados com o 666, nada disso vai nos prejudicar", garante Jesus Cristo Homem ele também diz que os "selados serão uma raça superior. "As pessoas hoje têm medo [da radiação], mas nós não. Afinal, é disso que nossos novos corpos transformados serão feitos – radioatividade e energia. Seremos seres poderosos."
No site da Crescendo em Graça há uma contagem regressiva para que o líder espiritual deles seja "transformado". Em 394 dias Miranda será visto com um corpo todo-poderoso.
Para ele é o cumprimento de uma profecia, pois José Luis "virá em fogo, e os seus carros, como um torvelinho, para tornar a sua ira em furor e a sua repreensão, em chamas de fogo" (Isaías 66:15). E todos aqueles que ousaram confrontá-lo ou duvidarem, terão de admirar sua onipotência e Esplendor, e sem dúvida, dirão: "Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela?"(Apocalipse 13:4)

Funcionária cristã se demite para não ter que assinar certidões de casamento gay

Funcionária cristã se demite para não ter que assinar certidões de casamento gay Laura Fotusky, escrivã na cidade de Barker, anunciou sua demissão na segunda-feira no site New Yorkers for Constitutional Freedoms (Nova-Iorquinos a favor das Liberdades Constitucionais). “Não posso colocar minha assinatura em algo que é contra Deus”, ela escreveu em sua carta de demissão. “A Bíblia ensina claramente que Deus criou o casamento entre homem e mulher como um presente divino que preserva as famílias e as culturas”.
“Eu estaria abrindo mão da minha consciência moral se participasse dos procedimentos de licenciamento [dos "casamentos" gays]“, acrescentou ela.
Fotusky, que foi nomeada a primeira vez em 2007, disse que se demitirá na data de 21 de julho, três dias antes de a lei entrar em vigor. “Tive de escolher entre meu Deus e meu emprego”, ela disse para o jornal PressConnects.
O pastor Jason J. McGuire, diretor-executivo de Nova-Iorquinos a favor das Liberdades Constitucionais, disse: “É lamentável que quando os senadores estaduais estavam ocupados protegendo os interesses especiais dos esquerdistas e enchendo suas contas de campanhas, que eles tivessem cometido negligência ao não protegerem as pessoas religiosas e boas”.
A assembleia legislativa aprovou a Lei de Igualdade do Casamento em 24 de junho, tornando-o o sexto estado dos EUA a reconhecer o “casamento” homossexual, além do Distrito de Colúmbia.
Dentro de dias, uma escrivã da cidade de Volney, perto da cidade de Syracuse, anunciou que estava lutando para proteger seu direito de não assinar as licenças. “Se há qualquer jeito possível de não fazer isso legalmente, então sim, eu não ia querer colocar meu nome em nenhuma dessas certidões ou documentos”, Barbara MacEwen disse para o site Politico. “Essa é a vida deles, eles podem fazer isso, mas não sinto que eu deva ser forçada a fazer algo que é contra meus valores morais e contra meu Deus”.
Contudo, como resultado do esforço de MacEwen o promotor público do Condado de Nassau enviou uma carta para os escrivães da cidade na semana passada avisando que eles enfrentariam processos criminais se recusassem a assinar as licenças.
A Lei de Igualdade do Casamento “não concede nenhuma liberdade de escolha para os funcionários públicos encarregados de dar licenças de casamento”, escreveu Kathleen Rice.
“As isenções religiosas na Lei de Igualdade do Casamento não se aplicam aos escrivães municipais que trabalham em seus papéis de dar licenças”, continuou ela, “e a recusa intencional de um funcionário público de dar licenças de casamento para duplas homossexuais qualificadas pode constituir em má conduta, uma contravenção de primeira categoria conforme vem definida na seção 195.00 da Lei Penal do Estado de Nova Iorque”.
O governador Cuomo disse aos jornalistas na terça-feira que a lei tem prioridade sobre as convicções religiosas dos funcionários públicos. “Se você está dizendo que vai agir de acordo com suas convicções religiosas e não de acordo com a lei do estado, então você não pode trabalhar num cargo em que você tem a obrigação de impor a obediência à lei, certo?” disse ele, de acordo com o NY Daily News. “Pois as leis têm de estar acima de tudo, e têm de estar acima de suas convicções religiosas”.
Os direitos de liberdade de consciência dos funcionários públicos que lidam com licenças de casamento estão rotineiramente sendo pisados em jurisdições em que se permitem os “casamentos” de mesmo sexo.
Quando o “casamento” gay foi introduzido na Califórnia em 2008, vários municípios fecharam suas repartições que faziam cerimônias de casamento em vez de enfrentarem repercussões legais por recusarem agradar às duplas homossexuais.
Na Inglaterra, uma escrivã sofreu derrota após anos de processos, depois que seu empregador ameaçou demiti-la por reorganizar sua escala a fim de não participar da concessão de licenças de casamento para homossexuais.
No começo deste ano em Saskatchewan, no Canadá, o governo provincial decidiu não recorrer de uma decisão de tribunal que disse que os comissários de casamento na província não tinham permissão de escolher não participar da realização de “casamentos” gays. O tribunal havia dito que permitir que comissários recusem realizar “casamentos” de mesmo sexo envia “uma mensagem forte e sinistra” de que “os gays e as lésbicas são menos dignos de proteção como indivíduos na sociedade canadense”.
Num distrito de Amsterdã, onde o “casamento” gay é legalmente reconhecido desde 2007, comissários de casamento são denunciados e obrigados a passar por uma avaliação anual para garantir total cooperação com a mudança da lei, depois que houve suspeita de que duas funcionárias haviam mostrado resistência.

Os cinco pastores evangélicos mais ricos do mundo são da África e pregam teologia da prosperidade

Os cinco pastores evangélicos mais ricos do mundo são da África e pregam teologia da prosperidade Poucas pessoas esperavam por essa notícias, mas foi revelado recentemente que os cinco pastores evangélicos mais ricos do mundo são todos africanos, mais precisamente nascidos na Nigéria. A revelação é da revista americana Forbes, conhecida por suas listas e matérias sofre finanças, e levou em consideração apenas o patrimônio declarado legalmente pelos pastores e não o que está em nome das igrejas, empresas ou entidades ligadas a eles.
O continente mais pobre do mundo tem também o menor índice de vida e de educação e por isso muitas africanos acabam acreditando em qualquer tipo de solução milagrosa para resolver seus problemas e melhorarem suas vidas. Embora isso tenha feito que a África seja dominada por religiões ligadas a bruxaria e seitas vindas das antigas tribos residentes no local, a cristianismo vem crescendo com força no continente. Diversas igrejas conhecidas no Brasil já estão lá a muito tempo como a Quadrangular e Assembléia de Deus, além de outras que aterrissaram no continente a menos anos como as igrejas Universal, Mundial e Internacional.
Segundo a revista Forbes, os cinco pastores mais ricos do mundo conseguiram suas posses vendendo produtos diversos, desde livros e dvds a outros itens criados pelos líderes. Eles também não vivem apenas do que recebem em suas igrejas tendo diferentes tipos de ganhos como emissoras de tv evangélicas e redes de fast-foods. O Pastor Chris Oyakhilome, por exemplo, vende um devocional a 1 dolar, são dois milhões de cópias vendidas mensalmente. A Forbes também destaca que esses pastores possuem aviões próprios, relógios de marca e grandes carros de famosas e – caras – marcas.
O Bispo David Oyedepo da Living Faith World Outreach Ministry, também conhecida como Winners Chapel, tem um patrimônio líquido de 150 milhões de dólares americanos. David é o mais rico pregador da Nigéria. Desde que fundou a Living Faith World Outreach Ministry em 1981, ela cresceu e se tornou uma das maiores congregações da África com cerca de 50 mil membros. Ele possui quatro jatos particulares, residências em Londres e nos Estados Unidos, sua própria editora de livros e uma universidade voltada para alunos ricos.
Chris Oyakhilome da Believers’ Loveworld Ministries, também conhecida como Christ Embassy, possui um valor estimado entre 30 e 50 milhões de dólares. Sua igreja possui 40 mil membros, dentre eles muitos são executivos e políticos. No ano passado o carismático pregador era o centro de um caso de lavagem de dinheiro em que ele foi acusado de desvio de 35 milhões dólares de sua igreja para bancos estrangeiros. Após afirmar que sofria uma injustiça o caso foi arquivado. Oyakhilome possui jornais, revistas, uma estação de televisão local, uma gravadora, TV via satélite, hotéis e muitos imóveis próprios. Sua rede de tv é a primeira do meio cristão da África a transmitir sua programação para o resto do mundo 24 horas por dia.
Temitope Joshua da Synagogue Church Of All Nations (SCOAN) tem fortuna estimada em 15 milhões de dólares americanos. É também um dos pastor mais controversos da Nigéria e que tem mais instituições filantrópicas. Joshua comanda a SCOAN, fundada por ele em 1987, que acomoda mais de 15.000 membros aos domingos e possui ainda filiais em Gana, Reino Unido, África do Sul e Grécia. Ele é conhecido por afirmar ter poderes de curar doenças incuráveis como AIDS, câncer e paralisia. Ele é dono da Emmanuel TV, uma rede de televisão cristã e é amigo íntimo do Presidente de Gana, Atta Mills.
Matthew Ashimolowo (foto) é líder da igreja Kingsway International Christian Centre (KICC). Estima-se que Ashimolowo possua um património em torno de 10 milhões dólares. O nascimento da denominação deu-se em 1992, quando sua então igreja, a Quadrangular, decidiu envia-lo para abrir uma sucursal em Londres, mas o pastor tinha outras ideias e decidiu criar sua própria congregação no lugar. Hoje, a Kingsway International Christian Center é supostamente a maior igreja Pentecostal no Reino Unido. Em 2009, a igreja registrou lucros de quase US $ 10 milhões e ativos de US $ 40 milhões. Ashimolowo ganha de sua denominação um salário anual de US$ 200.000, mas a sua verdadeira riqueza vem de interesses empresariais variados, incluindo a sua empresa de mídia, a “Matthew Ashimolowo Mídia”, que agita a literatura cristã e e o ramo de documentários.
Chris Okotie da Household of God Church, tem as propriedade avaliadas em aproximadamente US$ 10 milhões. Pastor Okotie fazia sucesso primeiro como músico pop nos anos 80. Ele descobriu a Palavra, abraçou a Bíblia e fundou a Household of God, uma das congregações mais extravagante da Nigéria que possui hoje cerca de 5 mil membros entre eles a grande maioria formado por celebridades, músicos e pessoas da sociedade. Contestou e perdeu as eleições presidenciais na Nigéria pela terceira vez este ano com o Partido Fresh, o qual ele mesmo criou e financia. É um amante de grandes carros sendo dono de um Mercedes S600, Hummer, Porsche, entre vários outros.
Segundo a Forbes todos os valores dos patrimônios foram confirmados pelos respectivos ministérios através de emails. Apenas a igreja do Pastor Matthew Ashimolowo não respondeu aos contatos.

PLC 122 passa a se chamar “Lei Alexandre Ivo” e ganha defesa aberta do senador evangélico Magno Malta

PLC 122 passa a se chamar “Lei Alexandre Ivo” e ganha defesa aberta do senador evangélico Magno Malta
A Lei Alexandre Ivo, o substitutivo do PLC 122 que está sendo preparado no Senado e Câmara, foi defendido por um dos maiores opositores do antigo PLC 122, o senador Magno Malta, líder da Frente em Defesa da Família do Congresso.
Magno, senador pelo Espírito Santo e evangélico, disse: “Estão confundindo a opinião pública. Homofobia é violência física, assassinato, crueldade, barbaridades, já o texto apresentado pela senadora Marta Suplicy, também com novo nome, agora, batizado de Lei Alexandre Ivo, é uma tentativa de enfrentar a intolerância, o preconceito e a discriminação no mais amplo sentido e não apenas em favor dos homossexuais, mas também na questão racial, estética, social, religiosa e contra o machismo que humilha as mulheres”.
Para Magno Malta não se deve priorizar uma ou outra minoria de foirma isolado, mas fazer leis que abracem o maior número de possíveis vítimas da intolerância. “Devemos ter ações para enfrentar os preconceitos étnico-racial, o social – de rico contra pobre – estético – principalmente as crianças obesas que sofrem bullying, em relação à sexualidade, a intolerância a religiosidade, a discriminação contra o idosos, o excepcional e a cruel violência contra a mulher”, disse.

domingo, 17 de julho de 2011

Arca de Noé reaparece em rio da Holanda


DORDRECHT, Holanda — A construção da arca, na Bíblia, foi destinada a salvar Noé, sua família e os animais do dilúvio; uma outra, projetada por um empresário holandês protestante, realiza o sonho de uma vida: construir uma réplica exata da primeira.
Com 150 metros de comprimento, a embarcação de madeira coberta nasce, pouco a pouco, de um pequeno estaleiro ao longo do rio Merwede em Dordrecht (sul da Holanda). Sua construção, iniciada em 2008, deverá estar concluída até o final do ano.
“Queremos falar de Deus às pessoas”, explica à AFP Johan Huibers, 52 anos: “queria construir alguma coisa de concreto para explicar melhor a Bíblia”.
O barco, levantado por 50 pessoas, entre assalariados e voluntários, é da dimensão exata do evocado no Antigo Testamento: 300 côvados (antiga unidade de medida) de comprimento, 30 de altura e 50 de largura.
“A madeira escolhida foi o pinheiro da Suécia, que se aproxima muito da +resinosa+ que Deus pediu a Noé para usar”, destaca Johan Huibers.
No total, 1.600 animais de plástico, no tamanho natural e importados das Filipinas, vão ser embarcados logo a bordo do navio que pesa cerca de 3.000 toneladas. O “museu da Bíblia” deverá abrir suas portas até o final do ano.
Uma cópia do quarto de dormir de Noé será instalada no navio, assim como um teatro, um restaurante e uma sala de conferência para até 1.500 pessoas. Uma mó de pedra moerá a farinha para fazer “pão bíblico”.
Nas paredes, afrescos murais contam a história da arca e de outras passagens do Antigo Testamento.
A ideia nasceu em 1992 de um pesadelo de Johan Huibers de que a Holanda teria sido engolida pelo Mar do Norte. “No dia seguinte, comprei um livro sobre a arca de Noé e nessa noite mesmo, sentado na poltrona com os meus filhos, disse a eles: +olhem o que vamos fazer+”.
Johan Huibers construiiu em 1992 uma primeira arca, de 70 metros de comprimento, que usou para levar turistas pelos canais holandeses. Os lucros obtidos com o empreendimento, permitiram a ele lançar-se à aventura atual.
O empresário disse ter tomado um empréstimo bancário de 3 milhões de euros, beneficiando-se, também, de 500 euros cedidos pela igreja de sua comunidade, além de um “donativo de 100 euros” ofertado por sua mãe, de 93 anos.
“No começo, achei o projeto de meu pai um pouco estranho, mas agora, vejo que é super”, disse Roy, o filho de Johan Huibers, de 23 anos, que trabalha em horário integral na construção.
Outros, como Dennis Langeveld, 30 anos, operário de um estaleiro vizinho, estão menos convencidos. “Talvez ele saiba alguma coisa que ignoramos”.
Logo, logo, Johan Huibers pretende atravessar o canal da Mancha com sua arca, levando-a, em seguida, através do Tâmisa, até Londres, onde ficará atracada durante os Jogos Olímpicos de 2012, “para falar de Deus às pessoas”.

Boneca missionária de duas faces evangeliza aos mais pobres



“Pedimos uma maçã e Deus deu-nos um pomar”, disse Joanne Mucci (foto), 70 anos. Com força de vontade e fé, ela organiza voluntárias para cortar e costurar pedaços de pano que darão forma às bonecas.

Depois de costurar as metades, colocar o enchimento e aplicar os cabelos, as duas faces são pintadas. Um rosto é triste, o outro é feliz. Um cartão laminado com uma mensagem escrita na língua falada no país de destino da boneca.

A mensagem conduz o leitor através de um túnel, triste e escuro do pecado (a face triste da boneca). Mas explica também como Jesus morreu para perdoar os nossos pecados, e oferece a boa notícia de uma nova vida com Cristo. O rosto sorridente do outro lado da boneca reflete essa nova vida.

Mucci pinta todas as faces, já foram cerca de 8.000 até agora. A maioria do  materia é fruto de doações. Mucci nunca recusa um pedido de bonecas desde que fez as 100 primeiras para contribuir com uma equipe missionária em 2007.

Michael “Welch” McCullough, da Primeira Igreja Batista de Lincolnton, NC, levou-as para Uganda. Ele as distribuiu aos moradores do país e deixou algumas com os ministérios locais para serem utilizadas na evangelização.

Susie Wiggins, uma das voluntárias do projeto, explica que as bonecas são algo que ela pode fazer em casa. ”Se você não pode ir, pode enviar algumas delas”, explica ela.

Marvin Tarleton levou mais 1.000 bonecas para o Quênia e disse que essa é a melhor ferramenta de pregação que ele já usou. Outro voluntário levou 35 exemplares para o Peru, onde afirma que foram “um sucesso”. Neste momento, cerca de 260 bonecas estão sendo preparadas para seguir até a Suazilândia, 104 irão para a Eslováquia e 50 para Moçambique.

Segundo os missionários, quanto mais carentes são as pessoas, mais bem aceitos são os presentes. Para mais informações, consulte www.dollsonmission.net.

Arqueólogos israelitas acreditam ter encontrado cidade do rei David

A Bíblia fala de um poderoso monarca que viveu no século X antes de Cristo e que foi o segundo rei de Israel. A partir da sua cidade conquistou terrórios vastos, do Egipto ao Eufrates. Só que, até ao momento, não tinham surgido quaisquer vestígios sobre a existência deste rei ou do reino de Judá.
As escavações em Khirbet Qeiyafa, no Vale de Elah, a 30 quilómetros de Jerusalém, revelaram uma povoação judaica. Um dos responsáveis pelo projecto, o professor Yosef Garfinkel, da Universidade Hebraica de Jerusalém, disse à Reuters que os achados encontrados no local — que incluem um fragmento de cerâmica com uma inscrição em hebraico e caroços de azeitona — apontam para uma ocupação do local com 3000 anos.
“Também temos ossos de animais. Milhares de ossos de animais. Temos ovelhas, gado e cabras. Mas não temos vestígios quaisquer vestígios de porcos. Ora nas cidades cananitas e filistéias [que existiram na região na mesma época], mais de 20 por cento dos ossos que encontramos são de porco”, acrescentou o especialista, aludindo à circunstância de o povo judeu não comer carne de porco.
Por enquanto, apenas dez por cento do sítio arqueológico de Khirbet Qeiyaf está escavado, pelo que os arqueólogos esperam que surjam mais achados e mais significativos.
O reino de David é descrito na Bíblia como o primeiro estado judeu. Mas a História nunca considerou a sua real existência, considerando o episódio bíblico apenas uma ficção a sustentar uma ideia.
Por isso, alguns arqueólogos mostraram-se cautelosos quanto a este anúncio. Ou, pelo menos, quanto à terminologia a ser usada. Israel Finkelstein, professor na Universidade de Tel Aviv, disse à Reuters que ainda não há, entre os achados, provas verdadeiramente fortes que caucionem a existência de um “poderoso estado”, como é descrito na Bíblia. “Não estamos a falar de um grande império, comandado a partir de uma capital magnifica, como fazemos em relação aos assírios no século IX a.C. Khirbet Qeiyafa, prosseguiu, não torna Judá num grande império, com grandes exércitos; “aqui está-se numa fase em que o reino de Judá ainda está em ascenção”.
Yosef Garfinkel respondeu-lhe: Não sendo o grande império que a Bíblia descreve, a prova da sua existência já é uma descoberta monumental. “O que os outros estão a dizer é que o reino de Judá não existiu. O que eu estou a dizer é que existiu. Foi pequeno, não foi glorioso como relata a Bíblia. Mas isso não significa que não teve significado”, disse à Reuters.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Mulher de 64 anos morre por 25 minutos e ressuscita. Foi um milagre? Voltou dos mortos?

Membros da família se despediram depois que ela sofreu uma parada cardíaca devastadora, mas “algum tipo de intervenção divina” aconteceu, e ela teve sua vida de volta após sua respiração parar por exatos 25 minutos.
Jean McDonald, uma avó de 64 anos de Braintree, Essex, na Inglaterra milagrosamente “volta dos mortos”
Milagre: a família de Jean McDonald se despediram depois que ela parou de respirar por 25 minutos, ja tinham desistido dela.
Sua família já tinha dito adeus, e até mesmo cortado mechas de seu cabelo para  lembrar dela. Médicos do Hospital Broomfield, em Essex também tinha a esperança; contando os membros da família para se preparar para sua morte. Os médicos haviam marcado como McDonald 4,5 de 5 sobre a gravidade da lesão cerebral, ela tinha sofrido após a parada cardíaca em 15 de maio.
Mas agora, depois de uma recuperação milagrosa, ela é capaz de falar, comer, andar para ir ao chuveiro, a sua família espera que ela será capaz de voltar para casa na próxima semana, depois de sua vida foi salva por um milagre e a ajuda dos médicos e paramédicos.
Durante a emergência coração parou de bater McDonald, e de acordo com o Daily Mail de seu marido Dave disse: “Eu vi a linha dos batimento cardíaco na tela parando e eu estava vendo que ela estava morrendo na minha frente. Eu estava completamente indefeso vendo minha mulher morrer e eu não podia fazer nada sobre isso. “
Amigos e familiares da avó Jean McDonaldde transmitiram mensagens para todo o mundo a partir do Reino Unido, para os EUA e até mesmo para a Coréia pedindo orações pela sua recuperação e que um milagre acontecesse para que ela fosse a igreja testemunhar o que lhe acontecera. E as orações foram atendidas e Jean McDonald está se recuperando.
Depois de ser ressuscitada não ter respirado por 25 minutos colocou os médicos em um McDonald máquinas de suporte de vida e em coma induzido. Agora, mais de quatro semanas desde que chegou “volta dos mortos”, ela esta se recuperando de forma muito rápida além das expectativas, milagrosamente.
Sr. McDonald disse: “Eu não sou uma pessoa religiosa, mas é algum tipo de intervenção divina.”
McDonald agora planeja ir à igreja assim que ela for liberada de hospital para oferecer a sua gratidão e agradecimento pelo milagre na vida da esposa.

Pastor é detido em público em São Paulo por pregar contra homossexualismo; Policiais usaram spray de pimenta.

Pastor é detido em público em São Paulo por pregar contra homossexualismo; Policiais usaram spray de pimenta. Assista Um Pastor, que não teve a identidade revelada, acabou sendo encaminhado para a delegacia por pregar contra o homossexualismo. A ocorrência aconteceu na Praça da Sé enquanto o evangélico citava versículos bíblicos de Romanos 1 dos versos 22 em diante.
O fato aconteceu após um pedestre ouvir a pregação do pastor e não gostar do que ele dizia, o pedestre então chamou a polícia que primeiramente tentou resolver amenizar a situação, mas como as partes não se decidiam um princípio de tumulto foi iniciado e o pastor acabou sendo levando com os policiais.
Em meio a discussão, a polícia usou spray de pimenta para dispersar os fiéis e curiosos que estavam presentes. Testemunhas afirmam que a polícia estava apreendendo os celulares das pessoas que filmavam o momento.

Igreja na Espanha Evangeliza nas ruas, parques e praças através de Coral Gospel com 25 vozes

Igreja Boa Nova de Almansa, na província Albacete Espanha ,encontrou  uma maneira original de proclamar o evangelho. É a criação de seu Comando Gospel, um coral evangélico a cappella de não mais de 25 vozes que aparece de repente em locais públicos e começam a louvar o Senhor.  "Podemos fazer várias apresentações na mesma cidade ou bairro e em diferentes lugares, uma vez que o comando foi movido de um lado para outro livremente", disse  Miguel Rois, responsável, juntamente com  Juan Diego Delicate programa Hora do Evangelho, na Radio One rádio Almansa cidade.
As vantagens deste grupo musical são várias: O pequeno número de membros, pelo que a sua fácil mobilidade. O seu aparecimento repentino e chama a atenção do público. Por não usar PA não precisam de autorização do governo,que é um alívio. Funciona onde deveria, ou seja, onde há pessoas.
É livre, pois não requer infra-estrutura.Independente do tempo. Ele pode operar no inverno ou no verão. Independente de horas ou dias. Você pode evangelizar na segunda-feira ou domingo, o dia ou noite. Finalmente, tem a capacidade de promover o evangelho a nível popular, formando grupos de crentes. "E enquanto nós estamos nos apresentando as pessoas se achegam para ouvir e participar… porque nos damos testemunho de nossa fé. "Com canções como "Oh, dia feliz!", "Down ao rio para orar", "Quão excelente é o teu nome!" e "Apocalipse 19″ que já se tornaram conhecidas pelas pessoas nas ruas e praças de Almansa. "Nós incentivamos os grupos de evangelização das igrejas para implantarem este recurso, e estarem dispostos a viver a nossa experiência", expressou. "Command evangelho"(Comando Gospel) foi treinado por um quarteto de gospel profissional britânico. A partir de zero em nove classes chegou a um repertório de quatro músicas. "Obviamente, não soa como aqueles que passaram 20 anos atuando, mas a qualidade é boa o suficiente para o que se pretende, é para quebrar o gelo com as pessoas através da música, em seguida, falar de Cristo", diz os autores.

Projeto de lei visa que empresas ligadas a igrejas evangélicas não precisem pagar qualquer imposto

Projeto de lei visa que empresas ligadas a igrejas evangélicas não precisem pagar qualquer imposto O deputado evangélico Walter Tosta (PMN-MG), apresentou o projeto de Lei 436/2011. A câmara esta analisando a proposta, que propõe isentar de impostos não só as igrejas, associações e as mais diversas denominações religiosas, mas também todas as outras instituições que de certa forma estejam vinculadas a ela.
Ou seja, uma escola confessional, por exemplo, iria cobrar a mensalidade do aluno, mas sem pagar qualquer imposto. Assim também se daria em rádios e televisões, caso venha ser possível concluir que elas desempenham um serviço público.
Na justificativa para seu projeto de lei, Walter Tosta afirma que os dízimos e ofertas “são a fonte de lucro principal de uma igreja”. Sendo aprovado a PL decretaria que as igrejas “não são tributados por Imposto de Renda, contribuição social nem IPTU”. Segundo o deputado, ele não está a defender nenhuma religião e diz: “mas todas que de uma forma ou de outra promovem a paz, o bem-estar social e a assistência mútua entre as pessoas”.
Para Walter Tosta esse será um meio de “recompensa”, pois, as instituições religiosas promovem certa ação complementar às do Governo, suprindo a carência da efetiva atuação estatal em determinados setores da sociedade.
O vereador e Pastor Elair (PMDB) tem já em vigor, um projeto de lei que isenta os templos religiosos em Montes Claros dos tributos municipais, como o IPTU, embora, parecido com o projeto de Lei 436/2011, não é tão abrangente e seguro (por ser um projeto nacional) como o de Walter Tosta.
“Claro que o PMDB vai apoiar essa iniciativa, além do mais a bancada evangélica é muito grande e acredito que esse projeto não terá dificuldades para passar. Afinal de contas nenhum templo religioso tem função que não seja filantrópica e religiosa e não tem interesses comerciais e por isso deve ser livres de quaisquer impostos (…) os templos religiosos prestam um grande serviço social e espiritual e sem fins lucrativos e por isso entende ser mais do que justo a isenção de impostos.” Disse o vereador Elair (PMDB) a respeito do projeto de lei 436/2011.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Mais de um milhão de cristãos se ajoelham e oram pelo perdão dos pecados dos EUA e por avivamento

Mais de um milhão de cristãos se ajoelham e oram pelo perdão dos pecados dos EUA e por avivamento
Aconteceu neste domingo, 3, nos Estados Unidos o e evento chamado “Call2Fall” que colocou mais de 1 milhão de pessoas de joelhos orando pela nação americana. O evento acontece desde 2009 e é organizado pelo Family Research Council que afirma que 1,1 milhão de cristão confirmaram que clamariam a Deus pelo perdão dos pecados durante cinco minutos.
Além de pedir perdão pelos pecados dos Estados Unidos, os participantes também clamam por um despertar espiritual. “Nós (Igreja High Point) não estamos apenas orando por um grande despertar, estamos orando para o maior despertar”, disse o pastor Gary SImons da Igreja High Point, em Arlinton, Texas.
Na edição do Call2Fall de 2009 mais de 600.000 pessoas se juntaram ao evento de oração da FRC no primeiro domingo de julho. O evento é baseado em 2 Crônicas 7:14: “E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.”
“A Jornada da nossa nação de volta a Deus de joelhos começa em humildade e oração de arrependimento”, disse Tony Perkins, presidente da Family Research Council que ainda continuou. “A América está numa encruzilhada não menos crítica do que fundadores de nossa nação quando juntos em humilde oração se curvaram diante do Deus Todo-Poderoso.
Para o fundador dessa campanha é importante que os americanos orem declarando a dependência da vontade de Deus enquanto celebram a Independência do país, data comemora no dia 4 de julho.

Fim da PLC 122 foi jogada política: Confira as táticas pró-gays para que projeto seja aprovado

pl 122 2006 182x180 Fim da PLC 122 foi jogada política: Confira as táticas pró gays para que projeto seja aprovadoO que pareceu ser uma vitória evangélica contra a PLC 122, chamada de mordaça gay, não passou de uma manobra política para manter a proposta viva não apenas no Senado, mas onde quer que ela possa ser aprovada. Após reunião com os senadores Magno Malta (PR-ES) e Walter Pinheiro (PT-BA) e o deputado Gilmar Machado (PT/MG), a senadora Marta Suplicy afirmou que encerrou o projeto de lei 122 de 2006 que visava criminalizar a homofobia e recebia forte rejeição da ala conservadora de Brasília. O motivo seria porque o projeto não tinha mais chances de ser aprovado no Senado em nenhuma votação devido ao fato de já estar “demonizado” pelos cristãos do Brasil.
Apesar das comemorações de evangélicos e opositores a agenda gay no Brasil, a alegria não durou muito. Foi anunciado que diversas manobras políticas estão acontecendo ao mesmo tempo, todas com o objetivo idêntico: aprovar o conteúdo da PLC 122, mesmo que não seja exatamente com esse nome. Dentre as idéias existem apoios de deputados e senadores evangélicos.
A Senadora Marta Suplicy, relatora da última versão da PLC 122, anunciou que irá fazer um novo projeto com o mesmo foco do anterior. Apesar do anúncio do fim da PLC 122 ter acontecido nos últimos dias, a intenção do fim e a criação do novo projeto já tinham sido preparado pela Senadora e lideranças gays semanas antes, como conta a própria integrante do PT: “Em proposta minha, e já acordada há algumas semanas, com Toni Reis, presidente da ABGLT, e os senadores Marcelo Crivella e Demóstenes Torres (DEM-GO), chegamos à conclusão que devido à demonização do PLC 122 deveríamos apresentar um novo projeto de lei, mantendo as principais diretrizes no combate à homofobia”, disse a Senadora que frisou a participação do Senador evangélico Marcelo Crivella (PRB-RJ), integrante da Frente Parlamentar Evangélica e da Igreja Universal do Reino de Deus, na tática e no novo projeto. Crivella, assim como seu partido e igreja, são apoiadores do PT de Marta Suplicy.
Apesar do anúncio da petista, o Senador Demóstenes Torres anunciou que também apresentará um projeto parecido a PLC 122, este visaria contemplar as reividicações gays e de várias vertentes evangélicas ao mesmo tempo. “Ainda que esta não seja a alternativa mais adequada, o PLC 122 já foi demonizado. Acima de tudo, queremos um projeto que combata a violência e criminalize a homofobia”, afirmou o presidente da ABGLT, Toni Reis, em apoio a proposta do Senador Demóstenes.
Além dos dois projetos, os defensores gays ainda trabalham com outras frentes para conseguir a aprovação do projeto. Uma das idéias é apoiar a PL 6418/2005, do Senador Paulo Paim, que visa classificar como inafiançáveis e imprescritíveis crimes de discriminação no mercado de trabalho, de injúria resultante de preconceito e de apologia ao racismo. A idéia seria poder incluir a homofobia dentre as formas de preconceito descritos no projeto. Esta PL tem o apoio da bancada evangélica. A outra frente que a liderança gay e a Senadora Marta Suplicy anunciaram é levar a questão tratada na PLC 122 ao STF, aproveitando as recentes decisões pró-gays definidas pelos ministros do Supremo.
Além dessas ações para aprovar a proposta, apesar do pronunciamento de Marta Suplicy e Magno Malta a PLC 122 não está oficialmente encerrada. O anúncio aconteceu a cerca de cinco dias, mas segundo o Senado até o fechamento desta matéria o projeto não foi arquivado pela senadora.

Após deputado evangélico criar lei Bíblia passa a ser obrigatória nas bibliotecas do Rio de Janeiro

Após deputado evangélico criar lei Bíblia passa a ser obrigatória nas bibliotecas do Rio de Janeiro
Foi divulgada ontem (04 de julho) pela Assembléia Legislativa do RJ, a aprovação da lei 5.998/11, de autoria do deputado Edson Albertassi, do PMDB.  A lei obriga todas as bibliotecas do estado a disponibilizarem ao menos um exemplar da bíblia em seu acervo.
“A intenção é que as novas gerações conheçam a Bíblia. Ela proporciona a formação de caráter com nível de excelência”, diz o deputado Albertassi. O deputado, evangélico, é diácono da Igreja Assembléia de Deus da Vila Mury, em Volta Redonda. “O Brasil é um país cristão, e a Bíblia valoriza a família e os princípios de uma sociedade mais justa”, explica.
Em caso de descumprimento, a multa será de mil Ufirs-RJ (unidades fiscais de referência do estado do Rio), o que equivale a 2.130 reais. Se houver reincidência, o valor dobra.

Marta Suplicy afirma que não irá arquivar a PLC 122. Diferente do divulgado, Mordaça Gay continua viva

Marta Suplicy afirma que não irá arquivar a PLC 122. Diferente do divulgado, Mordaça Gay continua viva A senadora Marta Suplicy (PT-SP) divulgou uma nota-oficial desmentindo o senador Magno Malta (PR-ES) e afirmando que a PLC 122 continua viva, negando que a proposta será arquivada devido a uma reunião com o político cristão e alguns integrantes da bancada evangélica. O não arquivamento já havia sido denunciado pelo Gospel+ em reportagem do dia 5 de julho.
A notícia havia sido amplamente difundida pelo senador capixaba em seu site, sendo publicada logo após o almoço que teve com a petista em seu gabinete. A nota-oficial do político evangélico ainda afirma que a senadora já havia anunciado a comunidade homossexual, durante a Parada Gay, que o projeto não seria aprovado.
Em pronunciamente em seu site e no do PT, Marta Suplicy afirmou que não pretende arquivar ou “sepultar” a PLC 122, lembrando que a proposta ainda continua em tramite no Legislativo: “Nunca falei em arquivar o PLC 122. Disse que, fruto das discussões do PLC 122, um novo projeto é discutido no momento”. Marta também afirma ter diálogo aberto com a bancada religiosa, mas alfineta: “Toda desinformação é um retrocesso à causa por um Brasil que respeite a diversidade”.
Até o fechamento desta reportagem o senador Magno Malta não havia comentado as afirmações de Marta Suplicy.

Nota-oficial da senadora Marta Suplicy sobre a PLC 122

Esclareço que o PLC 122, que criminaliza a homofobia, proposto e aprovado pela deputada Iara Bernardi, na Câmara dos Deputados, e que hoje tramita no Senado, com texto relatado pela ex-senadora Fátima Cleide e com propostas de emendas – uma delas de minha autoria – não foi a arquivo. Continua em trâmite.
Informo que estão em curso discussões para que o Legislativo brasileiro possa, pela primeira vez, votar um projeto que dê direitos à comunidade LGBT.
Nunca falei em arquivar o PLC 122.  Disse que, fruto das discussões do PLC 122, um novo projeto é discutido no momento, com acompanhamento de Toni Reis, presidente da ABGLT, e também tendo eu relatado a mais lideranças do movimento LGBT o andamento de cada conversa feita entre senadores.
Zelo e faço questão que tudo se dê com transparência.
Democracia é assim: fazemos com debates.
Jamais deixaria de reconhecer os esforços e homenagear a luta de Iara Bernardi, Fátima Cleide e tantos ativistas que há anos lutam pela justa criminalização de quem induz, espanca ou mata homossexuais.
Nos debates que tenho travado no Senado, em todas as conversas, tenho observado que os princípios do PLC 122 não se percam. E percebo avanços.
Tenho aberto o diálogo com as bancadas religiosas e com todos os setores que se colocam a favor e contra pontos do projeto.
Ser relatora do PLC 122 exige paciência, coragem e esforço para que uma luta que é razão de tantos cidadãos e cidadãs não se frustre.
Toda desinformação é um retrocesso à causa por um Brasil que respeite a diversidade.
Por isso, minha mensagem a todos os setores LGBT, movimentos civis, grupos partidários e comunidades é para que atentem para os fatos e defendam a verdade.
A construção de direitos é tarefa árdua.
Sigamos no caminho que fortalece a justa luta em prol de direitos que sistematicamente têm sido negados pelo Legislativo. A luta que fortalece a democracia.
Marta Suplicy, senadora (PT-SP)

Outras formas de aprovar a PLC 122

A Senadora Marta Suplicy, lideranças gays e alguns políticos evangélicos estão buscando outras formas de aprovar a PLC 122. Outros projetos similares estão sendo preparados e devem ser apresentados em Brasília, há também a proposta de apoio ao projeto. A idéia de também levar o caso ao STF ganhou ainda mais força após as recentes decisões pró-gays e o apoio público que um dos ministros do Supremo deu a PLC 122 nos últimos dias.