Digital clock

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Anjo Caiu do Céu!

Polêmica: Câmera de segurança teria flagrado anjo descendo do céu. Verdadeiro ou falso? Veja o vídeo Uma câmera de segurança numa praça da cidade de Jacarta, capital da Indonésia, teria flagrado um anjo caindo do céu. As pessoas que estavam na praça garantem que a forte luz que cai do céu e se “agacha”, antes de dar um salto, e sumir, era um anjo.
No vídeo, após a queda, aparecem pessoas correndo na direção onde o anjo tinha aparecido e procuram vestígios, porém aparentemente não encontram nada. O incidente teria acontecido no último dia 11 de setembro e não há informações se outras câmeras da cidade flagraram o “anjo” de outros ângulos.
A polêmica tomou espaçou em sites e blogs em todo o mundo, muitos afirmam que o vídeo é falso, outros acreditam que não seja um anjo, mas sim um alienígena. “Meu primo estava na praça naquela noite, e as pessoas que testemunharam a cena ficaram conversando sobre isso a noite inteira. É real. Eles viram uma luz brilhante descendo do céu, batendo no chão e depois desaparecendo”, disse o indonésio Pramana Abbas.
veja ao vídeo:

Muçulmanos estão tendo visões e sonhos de Jesus e se convertendo ao cristianismo

Muçulmanos estão tendo visões e sonhos de Jesus e se convertendo ao cristianismo Uma revista da Califórnia publicou recentemente os resultados de uma pesquisa com mais de 600 ex-muçulmanos, que agora seguem Jesus. “Embora os sonhos pareçam desempenhar um papel menor na conversão dos ocidentais, mais de um quarto dos entrevistados ex-muçulmanos enfaticamente confirmam que os sonhos e visões desempenharam um papel vital em sua conversão, e os ajudou em momentos difíceis”, o levantamento afirmou.
Outros têm encontrado o percentual mais elevado. Karel Sanders, um missionário na África do Sul, informou que entre Africanos muçulmanos, “42% dos novos crentes vem a Cristo através de visões, sonhos, aparições angelicais e ouvir a voz de Deus.” De acordo com o site “Sexta-Feira Dawn Fax”, que se concentra em relatórios missionários de língua árabe, moderadores explicam experiências sobrenaturais, tais como sonhos, visões e curas através da oração de Jesus. “Este é um tema quente em nossa região. Pessoas de todo o Oriente Médio nos chamam, dizendo como eles foram curados através da oração em nome de Jesus”, citam os missionários. “Ouvintes muçulmanos costumam nos falar sobre sonhos e visões de Jesus, querendo saber o que isso significa para eles.”
O mesmo é contado em “I Dared to call him Father (Me atrevi a chamá-lo de pai)”, um livro fascinante, escrito por uma rica mulher ex-muçulmana paquistanesa chamada Bilquis Sheikh, que veio a Cristo através de uma série de acontecimentos místicos – começando com a presença do mal, que ela sentia, e era ligado ao assassinato recente de um cristão perseguido.
“A estranha sensação espinhosa cresceu dentro de mim enquanto eu caminhava lentamente ao longo dos caminhos de cascalho do meu jardim”, ela escreveu em um livro que acaba de ser relançado. “Eu parei de andar e olhei em volta. Como eu me inclinei para agarrar as hastes verdes, algo passou por minha cabeça, eu me endireitei, atenta. Senti uma névoa… Um frio, úmido. Uma presença profana – tinha flutuado por mim. Claro que não havia nada lá fora. Estaria lá? Como que em resposta, eu senti uma presença, muito real e misteriosa e um toque em minha mão direita.”
Esta experiência levou a uma série de sonhos que – como tantos outros – culminou na conversão da mulher muçulmana. São tais sonhos mais recorrentes agora – com a situação do mundo como ele é? Ou será que eles sempre ocorreram?
Sabemos que os sonhos podem ser importantes. Nós lembramos de Abraão. Nós lembramos de José, o pai de Jesus.
Mas eles também são cruciais no nosso próprio tempo e, no caso da mulher rica, cujo marido tinha sido um general e ministro do Paquistão, eles formaram uma parte importante de sua conversão – se não o mais importante papel. Conforme ela explica neste livro bem escrito (que foi publicado pela primeira vez em 1978), ela havia sido criada na fé muçulmana, que acreditava que, embora Jesus tenha nascido de uma virgem, ele não era o Filho de Deus. Ainda assim, a mulher sentiu-se impulsionada para explorar a Bíblia – e é aí que tudo começou.
Em um sonho, relatou Sheikh, “eu me encontrei jantando com um homem que eu sabia ser Jesus. Ele veio me visitar na minha casa e ficou por dois dias. Ele sentou-se sobre a minha mesa e em paz e alegria jantamos juntos”.
“De repente, o sonho mudou. Agora eu estava no topo de uma montanha com outro homem, João Batista. Ele estava vestido com uma túnica e calçado com sandálias. Como foi que eu misteriosamente sabia seu nome, também? Eu encontrei-me contando a João Batista sobre as minhas visitas recentes com Jesus”. O sonho – peculiar – a levou à pergunta que todos que poderiam saber responder (porque até aquele momento, Sheikh ainda não havia chegado ao trecho em que João Batista aparece na história) em sua leitura da Bíblia.
Ela se tornou uma cristã. Então, temos milhares de outros. Os relatórios incluíram moradores em lugares como Marrocos. Ouvimos pela primeira vez sobre isso no início de 1990.
“Um seguidor de Jesus da Guiné fala sobre uma pessoa de branco que lhe apareceu em sonho, chamando-o de braços abertos”, afirma a publicação da Califórnia.”Esse tipo de sonho, no qual Cristo aparece como uma figura de branco, é um padrão freqüente na obra missionária entre os muçulmanos.”
Os exemplos são numerosos. Um muçulmano da Malásia viu seus pais falecidos como convertidos aos cristianismo em um sonho, comemorando no céu. Jesus, com uma túnica branca, lhe disse: “Se você quiser vir a mim, vem!” Ele o fez.
Outro convertido, este novamente a partir do Oriente Médio, disse que ele estava deitado na cama com uma dor de cabeça muito forte. A figura branca com uma aparência maravilhosa, pacífica, apareceu e colocou as mãos sobre sua cabeça três vezes, e na manhã seguinte a dor de cabeça que era incurável até então, ​​havia cessado.
Um homem do oeste da África viu um religioso muçulmano no inferno, e um pobre cristão, que não podia mesmo dar esmolas, no céu. A voz explicou que o ponto decisivo não foi a esmola, mas a fé em Jesus.
Enquanto isso, um trabalho missionário entre os Tausugs, das Filipinas, maior grupo muçulmano daquele país, relata que um número de muçulmanos fiéis “viu Jesus” em seus sonhos após o Ramadã (mês em que os muçulmanos praticam um ritual de jejum). Um homem sonhou com Jesus matando um dragão enorme em um duelo e no dia seguinte teve o mesmo sonho, o que o levou a conhecer o Evangelho.
Um membro do povoado Yakan, na Província Basilan sonhou que o Profeta Maomé não podia olhar para Jesus no olho. Quando ele disse seu primo, um cristão, do sonho, seu primo lhe disse que o sonho significava que Jesus é maior do que Maomé.
Há histórias de guerra espiritual. Há relatos da Turquia. Há histórias de curas milagrosas. Há histórias do Iraque. Uma equipe que pertencem aos “Atletas em Ação”, um movimento de atletas missionários, relatou a partir de sua visita às repúblicas da Ásia Central do Turcomenistão e Quirguistão, que “uma das experiências mais interessantes da viagem foi para ouvir um grande número de pessoas dizendo como eles tornaram-se cristãos”. Anteriormente, eles haviam sido ateus ou muçulmanos. Alguns nos contaram como Deus havia falado com eles em sonhos. Outros nos contaram como eles tinham tido dores de cabeça por dias depois de ouvir sobre Cristo. Logo que decidiram tornar-se cristãos, a dor de cabeça havia passado. Uma mulher nos disse que na noite em que ouviu falar de Jesus, nada aconteceu até que ela foi dormir. Enquanto ela dormia, ela teve um sonho terrível, no qual uma figura satânica disse a ela “Você nunca vai escapar de mim”, porém agora ela também se tornou uma cristã.
Existem inúmeros relatos de que muitos dos Berberes que vivem nas montanhas da Argélia estão vindo a Cristo através de sonhos e visões semelhantes, formando células e igrejas, em sua maioria subterrâneas. Ahmed Ait Ben Youcef, um berbere nativo que atualmente vive no exterior, disse que encontrou Cristo no caminho que parece típico para berberes islâmicos anteriormente: “nós berberes sempre acreditamos em Deus, mas muitos o procuram à sua própria maneira, sob a pressão dos árabes islâmicos. Jovens ansiavam pelo caminho certo para nossas vidas e oravam a Deus para orientação. Um dos meus amigos morreu em um acidente de trânsito. Na noite seguinte, sonhei que ele, um outro amigo, e eu nos dirigíamos a uma cidade brilhante, rodeada por uma parede branca. Nesse sonho, meu amigo nos disse que agora ele vivia lá”.
Um muçulmano egípcio estava lendo os Evangelhos, e de acordo com mais um relatório ele tinha acabado de chegar a Lucas, Capítulo 3, quando um vento forte varreu a sala e uma voz disse: “Eu sou Jesus Cristo, a quem você odeia. Eu sou o Senhor que você está procurando.” Ele decidiu seguir a Jesus naquele dia.
Os relatórios são difundidos de tal forma que sites inteiros são dedicados a tais histórias – embora muitas vezes tomem o cuidado de manter o anonimato. Uma fonte bem informada, que por razões óbvias permanece não identificada, relata que um ex-islâmico “Imam” ou líder espiritual levou 3.000 muçulmanos para Jesus, tendo ele chegado a Cristo através de sonhos, em que um homem branco dizia-lhe para estudar a Bíblia. O método desse homem é simples: em uma conversa, ele diz aos outros: “você já viu um homem branco em seus sonhos recentemente? Se eles não tiverem visto, ele lhes diz: eu só estava me perguntando. Obrigado. Se responderem positivamente, ele continua perguntando se eles estão interessados ​​em aprender quem este homem branco é. E quem não está interessado na identidade de uma pessoa misteriosa que aparece em seus sonhos? O ex-Imam, em seguida, mostra-lhes várias passagens da Bíblia em que um homem branco vestido é mencionado, explicando: “Isso é Jesus. Ele quer falar com você, porque Ele quer que você o siga”.
Muitos muçulmanos foram preparados para em caso de encontros sobrenaturais, e aceitarem o convite. Algum tempo atrás, Bill Bright, diretor do “Campus Crusade”, escreveu que “estavam vivenciando um fenômeno surpreendente. Muçulmanos em particular, estão tendo sonhos e visões confirmando a realidade de Cristo. Depois de um programa de rádio informaram que Jesus havia aparecido para muitos muçulmanos em um sonho e havia dito a eles: ‘Eu sou o caminho’. A estação de rádio recebu milhares de cartas de muçulmanos no norte da África e do Oriente Médio, em que os ouvintes disseram que de repente tinham entendido sonhos anteriores. Eles, então, queriam mais informações sobre Jesus”.

Comandante geral da polícia parabeniza policiais evangélicos

Comandante geral da polícia parabeniza policiais evangélicos “Os militares evangélicos estão de PARABÉNS pelo que têm feito dentro da polícia”, declarou o Comandante Geral da Polícia Militar de São Paulo, Coronel Álvaro Camilo Sales, durante encontro com a Associação PMs de Cristo SP, no final da tarde do dia 21 (quarta-feira), para tratar do apoio do Comando Geral ao Congresso da União dos Militares Cristãos Evangélicos do Brasil (UMCEB), em Belém do Pará, que ocorrerá de 29 de setembro a 2 de outubro. Os PMs de Cristo participarão do tradicional evento, que ocorre há 15 anos, com uma caravana de 160 pessoas, a maior da história.
“Vamos buscar ferramentas para a capelania e, acima de tudo, aprimorar as atividades de valorização da figura humana do policial militar. Neste ano, em especial, estarão em pauta vários temas voltados para família, que serão tratados sob a luz da Palavra de Deus”, destacaram o Capitão Joel Rocha e o Tenente Coronel Alexandre Marcondes Terra, respectivamente o presidente e o vice-presidente dos PMs de Cristo. Eles estiveram na reunião com o Cel Camilo ao lado de diretores da associação. Na ocasião, o grupo falou sobre o congresso, que deve reunir cerca de cinco mil militares de todo o Brasil, e do imprescindível apoio do Comando Geral para a participação dos policiais paulistas. “Acho importante que São Paulo esteja representado para dar o exemplo aos outros Estados, já que nós temos aqui o maior efetivo de polícia do Brasil. Parabenizo os PMs de Cristo por esta grande delegação que estão levando”, destacou o Cel Camilo, lembrando que irá facilitar a escala de serviço para que os policiais possam comparecer ao Congresso. O Comandante também gravou um vídeo com uma saudação aos congressistas e, como presidente do Conselho Nacional dos Comandantes Gerais, deixou a mensagem para que iniciativas como esta se irradiem pelo Brasil, “para que, cada vez mais, nós tenhamos mais pessoas espiritualizadas e fazendo o bem ao próximo”, destacou.
O Cel Camilo vê com bons olhos as ações nos Batalhões que desenvolvem a espiritualidade, melhoram a vida do policial e o aperfeiçoam como pessoa, independentemente da religião. “Desde que pregue o bem ao próximo, que leve paz, que não prejudique as pessoas”, descreveu. Sobre os evangélicos, o Comandante observou que eles se destacam na PM de São Paulo porque conseguem sair da teoria para a prática. “Eles estão sempre trabalhando, têm formado grupos de oração em muitas unidades”.
Na época em que comandou, por dois anos, a região do Centro de São Paulo, presenciou com frequência a atuação de um grupo de oração. “A gente via que alguns policiais precisavam disso, porque estavam em um momento difícil. Eles se deparavam com pessoas sendo prejudicadas, injustiçadas, situações difíceis de muita agressão, de morte, e voltavam para o quartel muito abalados. Ao participar das orações, entediam melhor o porquê das coisas e compreendiam que, no futuro, todos serão recompensados, de alguma forma, porque Deus existe e quer o bem de todos”, disse o Comandante, que é católico e preza pelo respeito a todas as religiões. “Minha família e eu íamos todo domingo à missa, religiosamente. Fui batizado, fiz a primeira comunhão, fui crismado. Esta base religiosa fez toda a diferença para mim”, concluiu.

Como surge as heresias?


Quando vi este vídeo, não sabia se ria ou chorava, pois constata uma grande realidade no nosso meio, a falta do estudo da Palavra.
Esse é o mal do cristão “preguiçoso”, acaba criando varias heresias, como vemos atualmente, veja o video…

"EXAMINAIS AS ESCRITURAS,PORQUE JULGAIS TER NELAS A VIDA ETERNA; E SÃO ELAS QUE DÃO TESTEMULHO DE MIM" JOÃO 5:39.

Ex-Padre Leonardo Boff diz em entrevista que igrejas estão na tv e na mídia são pecadoras

ex-padre-leonardo-boff

“Eles estão pecado continuamente contra o segundo mandamento, que é usar o santo nome de Deus em vão e apresenta um cristianismo que é um Lexotan pequeno para acalmar as pessoas”, diz o estudioso a respeito das igrejas midiáticas.
Um dos principais teólogos da teologia da libertação, o ex-frei brasileiro Leonardo Boff em entrevista na “É Notícia” com Kenenedy Alencar (jornalista) Rede TV! início na segunda-feira (26 de setembro), falou sobre o celibato da existência de Deus e igrejas mídia e criticou, seja católica ou evangélica.
Leonardo Boff foi punido por duas vezes Ratzinger (agora Papa Bento XVI) com o “silêncio obsequioso” e foi mais de dois anos sem ser capaz de dar entrevistas, falar ou publicar livros sobre a teologia da libertação. O ex-padre católico que ajudou na consolidação da Teologia da Libertação no país – que em essência define a pobreza como um pecado e promove um compromisso social na construção de uma sociedade mais justa e solidária.
Confira os vídeos da entrevista:

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Estudo revela: Facebook, Google e outros grandes sites censuram severamente conteúdos cristãos

Estudo revela: Facebook, Google e outros grandes sites censuram severamente conteúdos cristãos
O relatório, conduzido pela Mídia Religiosa Nacional (MRN) e pelo Centro Americano de Lei e Justiça, examinou as políticas e práticas de várias grandes plataformas de comunicação da “nova mídia” interativa de internet e provedores de serviço de internet, inclusive a Apple e sua Loja de Aplicativos iTunes, Facebook, Google e outros.
O estudo revelou que algumas empresas de tecnologia da nova mídia estão de forma descarada banindo conteúdo cristão, e que todos os sites de mídia social, exceto o Twitter, têm políticas de liberdade de expressão que são mais restritivas do que os direitos de livre expressão garantidos na Constituição dos EUA.
De acordo com o estudo, sete grandes sites de mídia social baniram “expressões de ódio”, um termo que os autores do estudo apontam que “é muitas vezes aplicado na cultura para reprimir comunicadores cristãos”.
Os autores do estudo também revelaram que algumas das empresas de mídia reagem de forma favorável às exigências de grupos de pressão que pedem que as opiniões conservadoras ou cristãs sejam censuradas.
O estudo nota que quando estabeleceu novas normas para seu “Google para Uso Sem Fins Lucrativos” em março de 2011, o Google recusou colocar na lista “igrejas e outros grupos religiosos” que consideram “a religião ou orientação sexual em práticas de contratação”. As igrejas cristãs que solicitaram o software completo das ferramentas do Google produzidas para uso sem fins lucrativos foram rejeitadas.
Em outra ocasião o mais potente programa de busca do mundo inicialmente proibiu o Instituto Cristão Britânico de comprar espaço para um anúncio sobre aborto. O mecanismo de busca só permitiu o anúncio depois que o Instituto Cristão Britânico processou o Google.
Por duas vezes, a Apple removeu, de sua Loja de Aplicativos do iTunes, aplicativos que continham conteúdo cristão, documentou o estudo. Em ambos os exemplos, a Apple confessou que esses aplicativos tiveram acesso negado porque a Apple considerou as opiniões cristãs expressas nesses aplicativos como “ofensivas”.
“Dos 425.000 aplicativos disponíveis no iPhone da Apple, os únicos censurados pela Apple por expressarem opiniões normalmente legais foram aplicativos com conteúdo cristão”, comenta o estudo.
Por sua parte, o Facebook vem de forma pública fazendo parceria com ativistas homossexuais para “erradicar comentários anti-homossexualismo em sua plataforma”, revelou o relatório. “Tudo isso indica que conteúdos cristãos que critiquem a homossexualidade, o casamento de mesmo sexo ou práticas semelhantes estarão em risco de sofrer censura [por parte do Facebook]”, diz o estudo. Aliás, em alguns casos tais conteúdos já foram removidos pelo site de rede social.
Myspace, outro site de rede social semelhante, mas menos popular do que o Facebook, também tem uma política de banir conteúdo “homofóbico”.
A organização pró-vida Live Action tem enfrentando muitos casos de censura da nova mídia. Numa conversa com LifeSiteNews sobre o estudo da MRN, David Schmidt, diretor de meios de comunicação de Live Action, recordou uma ameaça de censura vinda do YouTube no começo deste ano.
“Fomos ameaçados no começo deste ano”, disse ele. “Depois que nosso advogado enviou uma carta ao YouTube, eles não removeram nossos vídeos. Felizmente, eles foram considerados como vídeos que ‘merecem ser publicados’, uma política padrão para todos os usuários”.
Schmidt disse que a maioria dos vídeos de Live Action foram rejeitados pelos Vídeos Promovidos pelo YouTube por causa “de alguma questão de conteúdo”.
Os autores do estudo da MRN apontam para o fato de que as atitudes das empresas da nova mídia para com os conteúdos cristãos são importantes, pois atualmente “algumas das gigantescas empresas da ‘nova mídia’ são os guardiões das novas plataformas de comunicação com base na internet”.
“Há um perigo real e presente de que essas empresas possam, e em alguns exemplos realmente tenham, feito o compromisso de censurar opiniões como consequência de seu controle exclusivo dessas tecnologias”.

Curiosidade: Você sabia que a Bíblia já foi a lua e voltou? Entenda como foi

Curiosidade: Você sabia que a Bíblia já foi a lua e voltou? Entenda como foi
Relíquias e peças decorativas da história da NASA estarão disponíveis em breve no Leilão de Autógrafos e Artefatos de Aviação Espacial da casa de leilões RR Auction, que terá início em 15 de setembro. O leilão irá vender uma carta de Neil Armstrong sobre suas primeiras palavras na lua, sua luva de treinamento e outros itens raros da história da aviação espacial. Mas adivinhe o que está entre os itens mais raros a venda: uma versão completa da Bíblia do Rei James que viajou até a superfície da lua.
Mais de 800 tesouros da história das viagens espaciais — muitos deles usados por Buzz Aldrin, Neil Armstrong e Alan Shepard — serão leiloados em setembro.
“Tem apenas uma e meia por uma e meia polegada”, disse o vice-presidente de marketing de vendas da RR Auction à FoxNews.com. “É preciso um microscópio para realmente lê-la, e é acima de tudo simbólica. Mas está toda lá. Toda a versão do Rei James”.
A história das bíblias microfilmadas (houve várias, embora essa tenha sido a primeira a chegar à lua) quase foi envolta em mistério, em parte porque a NASA as registrou como “dados microfilmados” em vez de bíblias.
A primeira bíblia lunar fez sua viagem em 5 de fevereiro de 1971 a bordo da Apollo 14. O piloto do módulo lunar Edgar D. Mitchell trouxe a bíblia consigo em homenagem aos astronautas da Apollo 1: Ed White, Gus Grissom e Roger Chaffee, que morreram em um incêndio na cabine durante testes na espaçonave. Era um sonho de White levar uma bíblia à superfície lunar, e Mitchell tornou esse sonho realidade.
Mas por que uma edição microfilmada? A fé é preciosa no espaço, mas espaço também é importante no espaço.
“Os astronautas tinham pequenas bolsas onde podiam levar objetos pessoais”, explicou Livingston. Essas bolsas não podiam ter mais do que meio quilo, então as bíblias eram impressas em microfilme para ficar dentro do limite de bagagem estipulado pela NASA. A microfilmagem permitiu colocar todas as 1.245 páginas dessa versão da bíblia em pequenos fragmentos de filme.
“Muitos astronautas traziam símbolos religiosos para o espaço, como cruzes. Essa foi apenas uma de muitas bíblias que chegaram à superfície da lua”, disse Livingston.
Dezenas dessas escrituras quase microscópicas foram e voltaram da lua. A maioria foi dada a dignitários e políticos (George W. Bush possui uma em seu inventário). Mas a primeiríssima bíblia da Apollo 14 estará disponível — e os aficionados pelo espaço ao redor do mundo terão a chance de disputá-la nesse leilão.
Esse evento também chama atenção para a dicotomia religião/ciência, dois conceitos que há muito tempo são conhecidos como antagônicos. Em seu livro The Apostles of Apollo (Os Apóstolos da Apollo), Carol Mersch investigou como foi difícil para os astronautas e para a NASA falar das suas crenças religiosas.
“Esses exploradores não eram apenas homens da ciência. Muitos eram homens de fé”, afirma Mersch. “Expressar sua fé no espaço, no entanto, criou um dilema para muitos astronautas e suas agências governamentais, e talvez seja por isso que essa missão não tenha recebido tanta atenção da mídia quanto as outras conquistas do Projeto Apollo”.
Mersch cita a Apollo Prayer League, grupo religioso que muitos astronautas do projeto frequentaram. O grupo era liderado pelo Reverendo John Maxwell Stout, funcionário da NASA que dividia seu tempo entre cientista e capelão. De acordo com Merlch, reconciliar ambos os conceitos nunca foi difícil para Stout.
“Ele certamente partilhava da ideia de que ambos eram uma coisa só”. disse Mersch a FoxNews.com. Uma vez ele fez um comentário do tipo “Não tenho ressalvas quanto a Deus olhar por um microscópio junto com meus alunos”.
Livingston, que consultou vários astronautas das missões Apollo para o leilão, disse que muitos deles não tiveram problema em encontrar a fé a partir da sua ciência. Se muito, fez apenas aumentar a convicção que tinham, concluiu Livingston.
“Não é incongruente a junção de espiritualidade e ciência”, explica Livingston à FoxNews.com “Encontrei-me com vários astronautas, e um deles me disse: ‘Eu sei que o infinito existe’. Perguntei como ele sabia disso, e ele me disse: ‘Porque eu vi! Sentei na varanda de Deus todos os dias, e vi”.
“Tudo bem que são engenheiros e cientistas, mas eles também passam por momentos de muito stress e terror”. É natural que eles busquem conforto em algum tipo de espiritualidade”.

Aliados a skinheads, cristãos brasileiros afirmam: USP é comunista, pedofilia na igreja é culpa da KGB e Lula é o anticristo

Aliados a skinheads, cristãos brasileiros afirmam: USP é comunista, pedofilia na igreja é culpa da KGB e Lula é o anticristo
À primeira vista, parecem mais universitários comuns, magricelas, com suas calças largas, camisetas amarrotadas e a barba por fazer. Mas apesar de estarem longe do estereotipo do jovem arruaceiro, cerraram fileiras ao lado de skinheads musculosos nas marchas em defesa do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) e na anti-Marcha da Maconha.
“Estamos aqui para batalhar tanto intelectualmente quanto fisicamente”, apregoa Celso Zanaro, 22 anos, estudante de Geografia da USP. “O que precisamos é de homens dispostos a morrer por seus valores”, completou.
Zanaro é um dos quatro integrantes do núcleo duro da União Conservadora Cristã (UCC), organização criada em julho do ano passado nos corredores da USP com os objetivos declarados de defender valores como o casamento, a fidelidade conjugal, direito à propriedade e combater o predomínio do pensamento marxista no meio acadêmico e político.
Pouco mais de um ano depois da criação, a UCC conta com 16 membros, 14 da USP e dois da Unicamp. Parece pouco mas nas eleições para o diretório central da USP, os neoconservadores ficaram em 5º lugar entre as dez chapas concorrentes.
“Na época da campanha fomos procurados pela juventude do PSDB mas não dá para fazer aliança aqui dentro”, disse Zanaro.
Em mais de duas horas de conversa, entre um cigarro e outro, o estudante citou pelo menos 15 autores conservadores, muitos deles nunca traduzidos para o português. Mas as principais referências do grupo são o jornalista Olavo de Carvalho (que defende a pena de morte para os comunistas), o integralismo (versão brasileira do nazismo) de Plínio Salgado e o ultra-conservadorismo de Plínio Correia de Oliveira, fundador da extinta TFP (Sociedade Brasileira de Defesa da Tradição, Família e Propriedade).
Sobre a ditadura militar, Zanaro diz: “Se negarmos com veemência a ditadura não estaremos fazendo nada a mais do que reforçar o discurso comunista. A ditadura foi necessária num contexto”.
Na verdade, ele lamenta a falta de pulso do comando atual das Forças Armadas por não intervir no governo Luiz Inácio Lula da Silva durante o escândalo do mensalão.
“A função das Forças Armadas é respaldar as instituições democráticas. O Legislativo é uma delas. A partir do momento em que existiu um esquema para comprar o Legislativo e as Forças Armadas não depuseram o presidente, elas não cumpriram seu papel”.
Para os jovens da UCC, a USP é um antro comunista, nenhum partido político é suficientemente conservador, a pedofilia na Igreja é fruto da infiltração de agentes da KGB, o sexo é uma forma de idiotização da juventude, Geraldo Alckmin colocou uma mordaça gay na sociedade paulista, Fernando Henrique Cardoso foi o criador de Lula e Lula é o próprio anticristo.
Embora tenha resistido à abordagem da juventude tucana, a UCC votou em massa em José Serra nas eleições presidenciais do ano passado, mas com ressalvas. “Serra é um sujeito que, embora tenha se aliado a setores conservadores e renegado uma postura mais virulenta de esquerda, não abandonou totalmente estes ideais”, justificou.
Os integrantes da UCC dizem ser contra qualquer tipo de violência mas não escondem a admiração pelos skinheads, aliados de ocasião. “Essa postura de combate me inspira muito. Uma inteligência que não está disposta ao combate é uma inteligência vazia”, disse Zanaro que, no entanto, faz questão de demarcar o território. “Eles se dizem de extrema-direita mas o líder deles é vegetariano”.
A aproximação tem base na argumentação ideológica dos neoconservadores, segundo a qual é necessária uma elite intelectual que sirva de referência para a massa. “Uma massa conservadora sem uma elite é uma massa de manobra. Não existe educação para as massas. Precisamos de uma alta cultura que sirva de referência para estas massas”, disse Zanaro.
Apesar da aproximação com grupos que, no limite, praticam a intolerância contra minorias, o líder da UCC esclarece que o movimento não tem ligações como nazismo. “Não somos neonazistas. Ao contrário. Defendemos o estado de Israel”.

Rock in Rio: Por um mundo melhor? Só Jesus

Centenas de evangélicos com faixas, posicionados nos sinais de trânsito das ruas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, bairros da zona Oeste do Rio de Janeiro, que dão acesso ao local onde aconteceu, a primeira etapa, do Rock in Rio surpreenderam todos que passavam no local.
A cobertura on line da revista Veja divulgou: “O slogan Por um Mundo Melhor, do Rock in Rio, virou uma pergunta para um grupo de evangélicos que disputa espaço [...] com metaleiros na entrada da Cidade do Rock. Uma pergunta a que os próprios respondem. “Por um Mundo Melhor? Só Jesus”.
A mobilização foi organizada pela Assembleia de Deus de Madureira (RJ), pastoreada por Abner Ferreira, que no seu microblog do Twitter:@PrAbnerFerreira, celebrou o engajamento dos membros da igreja e a divulgação do evangelismo. “É impressionante a repercussão” disse o pastor.
O portal de notícias G1 também destacou o encontro entre os evangélicos e metaleiros que foram evangelizados nos portões do festival de rock (leia o post ).
A distribuição de folhetos doados pela Avec, também foi feita por jovens da Assembleia de Deus Vitória em Cristo. Os folhetos para evangelismo, distribuídos aos participante do Rock in Rio, definiam Jesus como ‘o maior guitarrista do mundo’, que ‘carregava com dificuldade uma pesada guitarra de madeira em formato de cruz até o alto de uma montanha chamada Calvário’.
‘Jesus tocou uma música para o mundo com o nome ‘Reconciliação com Deus’. Ele dedicou essa canção para mim e para você’, explicava o folheto contextualizado, com o qual os evangélicos abordaram os metaleiros na entrada do Rock in Rio.
Rock in Rio:  Por um mundo melhor? Só Jesus

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Papa diz que católicos não podem aceitar casamento gay

O papa Bento 16 fez um chamado aos jovens, neste sábado na Alemanha, para que erradiquem o mal da sociedade.
O papa Bento 16 disse neste sábado na Alemanha que a Igreja Católica não pode aceitar o casamento gay e também fez um chamado aos jovens para que erradiquem o mal da sociedade e se afastem de uma fé indiferente que prejudica a Igreja.
O papa, de 84 anos, encerrou o terceiro dia de visitas à sua terra natal com uma concentração de mais de 30 mil jovens em uma área aberta ao sul da cidade de Freiburg, uma região católica onde teve a recepção mais calorosa até agora na viagem ao país.
"O mundo em que vivemos, apesar de seu progresso tecnológico, não parece estar ficando melhor", disse ele aos jovens. "Há ainda guerra e terror, fome e doença, amarga pobreza e opressão sem misericórdia."
O papa fez um apelo para que eles erradiquem todas as formas do mal na sociedade e não sejam "cristãos indiferentes", ao dizer que a falta de comprometimento com a fé fez mais estragos à Igreja do que seus inimigos jurados.
Os jovens na multidão demonstravam entusiasmo enquanto ele falava. "Nestes dias, a Igreja é apresentada pela mídia de modo muito negativo, por isso é importante que nós, jovens, vejamos que também podemos estar orgulhosos da Igreja, e que a própria Igreja não é ruim, mesmo que algumas pessoas tenham causado decepções", Kathrin Doerr, de 26 anos, que participou da concentração de fiéis.
Antes, em uma reunião com líderes cristãos ortodoxos, Bento 16 falou contra o aborto, eutanásia e casamento gay.
"Nós, como cristãos, atribuímos grande importância à defesa da integridade e singularidade do casamento entre um homem e uma mulher de qualquer tipo de interpretação errônea."

COMUNISMO e FÉ

No penúltimo dia de sua viagem à Alemanha, o papa transpôs as divisões geográficas e religiosas do país, enaltecendo os fiéis por resistirem ao efeito da "chuva ácida" do comunismo na antiga Alemanha Oriental e se dirigindo a entusiasmadas multidões de católicos no oeste alemão.
Numa missa na praça medieval na cidade de Erfurt, onde apenas cerca de 7 por cento da população é católica, ele elogiou os alemães do leste que permaneceram leais à Igreja durante os opressivos anos do nazismo e, depois, do comunismo.
Cerca de duas horas antes da missa matinal em Erfurt, um homem disparou para o ar em um posto de triagem que fazia parte do esquema de segurança na cidade, em um aparente protesto contra as medidas rígidas de controle dos participantes, disse a polícia. O Vaticano informou que o papa não esteve em nenhum momento em perigo.
Na sexta-feira, Bento 16 manteve um encontro-surpresa com vítimas de abusos sexuais por parte de padres, em Erfurt. Autoridades eclesiásticas disseram neste sábado que estiveram presentes três homens e duas mulheres, escolhidos entre muitas vítimas da Alemanha que haviam pedido para se encontrar com o papa.
Cerca de 700 alemães entraram com ações na Justiça pedindo indenização por abusos de padres e outros integrantes dos quadros da Igreja. Um número recorde de 181 mil alemães deixou a Igreja Católica em 2010, muitos em protesto pelo escândalo dos abusos sexuais.

Feira evangélica, negócios de capa para Bíblia a consórcio de igreja

Na 10ª Expo Cristã, é lucro o que a modernidade traz. Montada no Pavilhão do Anhembi, a feira de negócios voltada a evangélicos reúne mais de 500 expositores.
"Não é pecado, não", diz José Luiz Batres, gerente-geral da Nova Vida, grife que vende capas customizadas para a Bíblia. Seu alvo é o público feminino: por R$ 34,99, a consumidora pode adquirir um modelo de couro sintético com estampa de zebrinha e suporte para celular.
Batres é um dos empreendedores de olho no próspero nicho religioso. "Também percebemos o que a modernidade chama-se mundo secular, né? pode trazer ao mundo evangélico."
A expectativa da organização da 10ª Expo Cristã é movimentar R$ 1 bilhão em novos negócios (direta e indiretamente) até amanhã, último dia do evento, que estima público de 163 mil.
Open in new windowO leque de produtos é amplo. Em meia hora de caminhada, a repórter da Folha recebeu panfletos sobre cadeiras para bufê, poltronas "confortex", consórcio para igrejas (créditos de até R$ 300 mil), pacotes turísticos (de Aruba a Israel), stand-up comedy cristão, o parque de diversão Beto Carrero, filmes, gravadoras, "santo cálice" descartável e as mais diferentes versões da Bíblia.
Para Eduardo Berzin Filho, presidente da Expo Cristã, o mercado começa a acordar para o poder de compra dos evangélicos.
Ele destaca pesquisa da organização Sepal (Servindo aos Pastores e Líderes) que calcula o surgimento de 10 mil novos pontos de pregação por ano.
"Com que dinheiro essas igrejas vão ser construídas? Oferta!", afirma. Ele complementa, em seguida, que o lucro deve "ser revertido para obras de Deus".
Música e mercado editorial são "os que mais dão dinheiro", avalia Berzin Filho.
Para o pastor Jabes de Alencar, da Assembleia de Deus, "só uma pessoa ignorante" acha que "fé e lucro não podem caminhar do mesmo lado". "A pessoa está dizendo que quem tem fé é alienígena. Mas são pessoas que comem, vão ao banheiro, ao restaurante, vestem, consomem."

Cristãos evangelizam no Rock in Rio no caminho para a Cidade do Rock

Cristãos evangelizam no Rock in Rio no caminho para a Cidade do Rock
Cristãos do Rio de Janeiro se mobilizaram neste sábado para “evangelizar“ o caminho para o Rock in Rio. Na avenida das Américas, nas proximidades da Cidade do Rock, pelo menos 10 placas foram colocadas com os dizeres “Um mundo melhor, só com Jesus“, escritas com as mesmas cores do festival.

A frase faz uma alusão ao lema do Rock in Rio: “por um mundo melhor“. Os cartazes não levam o nome de nenhuma igreja específica, mas o site da Assembleia de Deus Vitória em Cristo traz em seu site uma notícia sobre o “trabalho evangelístico“, confirmando a participação de mais de 300 jovens.

Rock in Rio 4


Considerado um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio cresceu, deixou o Brasil, mas retorna ao País em 2011 em sua quarta edição.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Papa Bento XVI critica igrejas pentecostais e convida evangélicos a trabalharem juntos com os católicos

Papa Bento XVI critica igrejas pentecostais e convida evangélicos a trabalharem juntos com os católicos O Papa Bento XVI disse nessa Sexta-Feira, 23/09, estar preocupado com o crescimento das igrejas pentecostais e convidou os cristãos protestantes a trabalhar junto com os católicos.
O Papa afirmou ainda que os cristãos católicos e protestantes erraram ao dar mais atenção às diferenças do que aos motivos que os tornam iguais. “Foi um erro ter visto majoritariamente aquilo que nos separa e não ter percebido de forma essencial o que temos em comum nas grandes pautas da Sagrada Escritura e nas profissões de fé do cristianismo antigo”.
Sobre o crescimento das igrejas pentecostais no mundo todo, o Papa Bento XVI afirmou que “este fenômeno mundial de mudança traz um cristianismo com pouca densidade institucional, pouca bagagem racional e pouca estabilidade”. Por isso, segundo ele é necessário questionar se esse crescimento é benéfico.
Bento XVI continuou sua fala dizendo que as igrejas cristãs históricas estão “perplexas” e preocupadas com o avanço das igrejas pentecostais, e convidou os protestantes a trabalhar junto com os católicos para testemunhar a fé em um mundo moderno.

Importante Pastor brasileiro afirma que Benny Hinn não por ser influencia para igrejas evangelicas: “É um falso profeta”

Importante Pastor brasileiro afirma que Benny Hinn não por ser influencia para igrejas evangelicas: “É um falso profeta” O Pastor Ciro Sanches Zibordi fez diversos questionamentos em um artigo a respeito de Benny Hinn e sua “Nova Unção”. Nesse artigo, Zibordi confronta as teses que Benny Hinn sustenta a respeito do “cair no espírito”, “nova unção” e “unção do riso”.
O artigo foi republicado após a repercussão da resposta do Pastor Silas Malafaia ao Bispo Edir Macedo, no último fim de semana. No vídeo, Malafaia afirma que passou a crer nas manifestações do Espírito Santo após ter ido a uma conferência de Benny Hinn, quando ele teria feito todas as pessoas presentes “caírem no espírito”.
Em seu artigo, Zibordi chama Benny Hinn de “showman” e falso profeta. O Pastor relata diversas passagens bíblicas que segundo ele, tornam as teses de Benny Hinn teologicamente inúteis, e lista diversas circunstâncias em que o famoso conferencista havia caído em contradição com a Bíblia ou dito blasfêmias. Em certo trecho do artigo, Zibordi dispara: “Ele ensina que o homem é um pequeno deus. E afirma que é ‘um pequeno messias’ caminhando sobre a Terra”.
Zibordi cita ao longo do artigo diversas situações em que Benny Hinn se envolveu em polêmicas, como por exemplo a resposta dada a um programa de rádio que o criticava. Na ocasião, muito contrariado, Hinn se dirigiu aos críticos afirmando: “agora eu estou apontando meu dedo para vocês com o tremendo poder de Deus sobre mim. Ouçam isto! Existem homens e mulheres no sul da Califórnia me atacando. É sob a unção que lhes falo agora. Vocês colherão o que estão semeando em suas próprias crianças se não pararem… E seus filhos e filhas sofrerão”. O Pastor Zibordi comenta esse episódio classificando os termos usados por Benny Hinn como funestos e o chama de herege.
Benny Hinn constantemente atrai atenção por suas teses e declarações polêmicas. O conferencista norte-americano costuma vender milhares de livros e atrair multidões a seus eventos.

Campanha da “Última Língua“ tem traduzido a Bíblia para 75 novos idiomas por ano

Campanha da “Última Língua“ tem traduzido a Bíblia para 75 novos idiomas por ano
Até 2025 a Bíblia deve ter sido traduzida pra todas as línguas do mundo, esse o objetivo da campanha do Último Idioma. Apesar de todos os esforços da editoras, até o momento apenas 90% da humanidade consegue encontrar as Sagradas Escrituras em sua língua, o que significa que falta traduzir a Palavra de Deus para 4 mil línguas, o que atingiria cerca de 350 milhões de pessoas.

Para acelerar esse processo foi lançada em 2008 a campanha do Último Idioma, que deve custar US$ 1 bilhão de dólares para poder alcançar todas as línguas onde ela inda é inédita. Os recursos para esse projeto são captados pela Aliança Global Wycliffe, , entidade internacional de tradução da Bíblia que congrega mais de 100 organizações em todo o mundo.

Nos últimos três anos ficou claro para os organizadores do projeto que a tradução da Bíblia para todos os idiomas do mundo não é uma missão impossível. “Estamos no nosso melhor ano de todos em número de traduções já iniciadas”, garante Paul Edwards, diretor executivo da campanha.

Edwards credita o avanço às modernas tecnologias e a novas abordagens para a tradução da Bíblia, mesmo que para idiomas que não possuem forma escrita – as chamadas línguas ágrafas, como as faladas pelos indígenas brasileiros.

Hoje muitos softwares de última geração permitem que os tradutores consigam analisar com precisão as particularidades de cada idioma, facilitando o trabalho de elaboração escrita.

Em 1999, a própria Wycliffe fez uma estimativa segundo a qual seriam necessários cerca de 150 anos até que a última tradução fosse iniciada. Apenas dez anos depois, quinhentas traduções já estavam em andamento, a um ritmo médio de setenta e cinco novos idiomas por ano.

Preocupação com as culturas


Além de levar a Palavra de Deus para as línguas de todos os povos, a Campanha do Último Idioma tem a preocupação de levar projetos de saúde e desenvolvimento comunitário para povos que vivem isolados.

Mas ao contrário do que foi feito em muitos lugares do mundo, a Wycliffe tem desenvolvido treinamentos de equipes multidisciplinadores que vão levar a Bíblia e projetos assistenciais sem interferir na vida e na cultura desses povos. O objetivo é oferecer ferramentas para que cada indivíduo, seja em qual cultura for, possa conscientemente fazer sua escolha pessoal em relação ao Evangelho, sem abrir mão do próprio modo de vida.

Jogador de rugby escorces não participa de Campeonato Mundial para não faltar culto de domingo

Jogador de rugby escorces não participa de Campeonato Mundial para não faltar culto de domingo
O jogador Euan Murray, da seleção de rugby da Escócia, não vai participar do jogo que vale uma vaga nas semifinais do Mundial de Rugby da Nova Zelândia porque fez um voto com Deus de não faltar aos cultos de domingo.

Jornais internacionais contam que em 2005 o jogador sofreu um acidente durante um jogo e ficou 10 minutos inconsciente no gramado do estádio Hughenden e mais tarde chegou a sofrer convulsões.

Depois de sua internação ele passou a professar sua fé em Jesus. “Comecei a ir à igreja aos domingos de manhã e a tarde e também a ler a Bíblia”, disse o jogar na ocasião para o site Scrum.com.

De acordo com a imprensa escocesa, Murray antes de se converter tinha uma vida regada por sexo e álcool, mas depois desse acidente ele mudou seu estilo de vida por completo. “É basicamente tudo ou nada, seguindo Jesus. Não acredito em meias medidas no cristianismo. Eu acredito que a Bíblia é a Palavra de Deus. Quem sou eu para ignorar algumas delas “, disse Murray, 21 de dezembro de 2009 quando ele anunciou que não jogaria mais aos domingos.

Hoje Murray tem 31 anos e joga para o time Newscatle Falcons da Escócia, que vai jogar contra o time Los Pumas, da Argentina no próximo domingo.
“É isso mesmo. Euan não vai jogar domingo por causa de sua fé religiosa “, disse o porta-voz da federação escocesa, Graham Lei, à AFP nesta terça-feira, 20. O treinador disse que o time não será afetado pela decisão religioso do jogador, pois possuí outros três jogadores do mesmo porte que são tão bons quanto Murray.

Em 2007 o jogador deixou o time inglês Northampton e assinou com o time escocês porque eles participam de menos jogos aos domingos.

Culto no Palácio do Planalto causa tumulto entre servidores de Brasília


Culto no Palácio do Planalto causa tumulto entre servidores de Brasília
O culto que será realizado no Palácio do Planalto na próxima sexta-feira, 23, casou alvoroço entre os servidores públicos de Brasília no mesmo momento em que a Secretaria-Geral enviou por e-mail os comunicados informando sobre o encontro religioso.

No texto estava escrito que entre as 12h e 14h daquele dia “serão compartilhados a palavra de Deus e orações pelo nosso país e governantes”.

Com o artigo da Constituição que garante que o Estado é laico, e portanto, não deve ser ligado a uma religião, várias pessoas começaram a questionar sobre o culto dizendo que era inconstitucional realizá-lo dentro de um espaço como o Planalto.

Para conter as mensagens entre os servidores que debatiam se era apropriado ou não realizar um culto dentro do Palácio, a Secretaria-Geral precisou enviar outro comunicado lembrando da proibição do envio de mensagens na rede interna sobre raça, orientação sexual, religião e convicção política.

Apesar de toda essa discussão, o culto de sexta não foi cancelado. As informações são do jornalista Lauro Jardim, do Radar on-line, da Veja.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Silas Malafaia diz, Amigos me fazem bem e os inimigos me promovem

O pastor Silas Malafaia abre o jogo em uma entrevista concedida ao Gazeta OnLine na qual respondeu questões sobre o aumento dos evangélicos no Brasil, a teologia da prosperidade, seu relacionamento com outros pastores e também sua saída da convenção geral das Assembleia de Deus no Brasil.

Confira a entrevista na íntegra:

Por que deixou a Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil?

Como todas as organizações muito grandes, essas convenções tornam-se muito políticas. Como eu queria abrir igrejasem todo o Brasil e havia muito cara querendo beber meu sangue (risos), para não brigar com ninguém preferi sair numa boa. Saí por cima. Faço pregações na televisão há 39 anos, mas sempre fui independente, um pregador interdenominacional. No evento Vida Vitoriosa do Maranhão, realizado recentemente, havia 130 mil pessoas só no domingo. Lá, reuní 700 pastores, inclusive da Assembleia de Deus.

O senhor vem de um lar protestante?

Meus pais são pioneiros na educação teológica pentecostal. Em 1963, fundaram o Instituto Bíblico Pentecostal. Minha família é muito tradicional na Assembleia de Deus, com mais de dez pastores. Meu  pai, com 90 anos, é um deles.

A que o senhor credita o aumento de fiéis evangélicos no Brasil?

A queda do número de católicos é infinitamente maior do que as pesquisas  mostram. Esse pessoal do IBGE pensa que a gente é otário? O que eu conheço de igrejas que há dez anos não eram nada e hoje são gigantes… No último Censo, em3000, a minha igreja tinha 7 mil membros; hoje, tem 33 mil. A pesquisa é feita por amostragem, e tem um jogo de interesses poderosíssimo por trás dos panos, um medo lascado do crescimento dos evangélicos no país.

Qual a causa desse medo?

Interesse político. Quem quer perder status quo? Há cerca de dois meses, sem que ninguém soubesse de nada, o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil se pronunciou dizendo que o desenvolvimento do país faria com que o número de evangélicos diminuísse. Então tem interesse da Igreja Católica também. O fato é que o Evangelho dá à pessoa dignidade dela como ser humano. Não o Evangelho teológico, religioso, somente para a hora da liturgia, mas um Evangelho prático. Acredito que a Bíblia é o maior manual de comportamento do mundo. Se você praticar, acontece. É interessante também a gente falar sobre o preconceito que diz que pobre, burro, idiota, analfabeto é o que está na igreja evangélica, onde o malandro do pastor toma a grana dos caras o tempo inteiro… Esquecem que a igreja evangélica tem pobre, classe média, rico, intelectual, ignorante, todo tipo de gente. Ela atende ao homem em sua totalidade: biológica, sociológica e espiritual.

O senhor prega a Teologia da Prosperidade, que muitos criticam.

Preconceito tem em todo lugar e é fruto da ignorância. E até no meio evangélico, quem fala que é contra a Teologia da Prosperidade não sabe o que está falando. A Bíblia é um livro de prosperidade. Sou contra o besteirol em torno dessa questão. Do tipo: ?Todo mundo vai ficar rico?; ?Se você não ficar rico é porque não tem fé, vive no pecado?. É só ler os salmos 1º, 113, eles falam da prosperidade. Jesus disse: “Eu vim para que tenham vida, e vidaem abundância”. Que vida abundante é essa? Ele está falando da vida aqui na terra: psicológica, biológica e espiritual. Só um tolo não quer prosperidade em sua vida.

Essa é a grande motivação?

Não é uma questão só de prosperidade financeira, porque, se ela fosse a razão da vida, rico não dava tiro na cabeça, não tomava tarja preta para dormir. Dinheiro somente não resolve. Por que pessoas de alto nível social procuraram a igreja? É a busca de Deus, o vazio de Deus, que causa essa procura. Antigamente, até a igreja evangélica só tratava o ser humano como um ser espiritual. Mas, nos últimos 30 anos, começou a pensar que quando o cara sai do culto ele tem conta para pagar, é empregado, patrão, cidadão com direitos e deveres. Sou pregador para após o culto.

Nem todas as igrejas evangélicas têm pastores com formação teológica.

É que a mensagem do Evangelho transcende a pessoa do pastor. Aí tem o papel do Espírito Santo, da ação do divino. Há igrejas gigantes com pastores simples, que têm um dom vocacionado por Deus.

E as mídias eletrônicas?

Especialistas dizem que quem tiver o domínio da comunicação e do conhecimento vai vencer. Mas o maior instrumento de evangelização continua sendo a pessoa humana. A Assembleia de Deus, a maior entre as igrejas evangélicas do país, cresceu sem rádio e sem televisão. Tirando eu, que estou há 39 anos na TV, ela só começou a usar mais a mídia nos últimos dez anos.
Mas há denominações que, em pouco tempo, cresceram meteoricamente…
A Universal, a Internacional da Graça de Deus, nos últimos 30 anos, tiveram crescimento enorme. Mas junte todas elas, a do bispo Edir Macedo, do RR Soares, do Waldomiro (Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus), que não dão a metade da Assembleia de Deus.

Como vocês, líderes dessas grandes igrejas, se relacionam?

Sou pioneiro na formação do conselho nacional de pastores. Me relaciono com grandes líderes. Com alguns já tentei, mas os caras não querem…

É o caso do bispo Edir Macedo?

Ele é um grande líder evangélico, fez um trabalho monumental, e ninguém mais do que eu o defendeu, quando foi para a cadeia. Depois, naquela guerra danada com a Globo, eu estava lá. Muitos diziam pra mim: “Malafaia, tu tá ferrado defendendo esses caras…” E a experiência me mostrou que eles só querem andar com outras igrejas quando têm interesses políticos ou quando o coro tá comendo forte no lombo deles. Em 1995, Macedo me chamou  dizendo que em 1998 ele me elegeria com a força do voto da Universal, que queria fazer cinco deputados federais. Quando viu que eu não queria participar, me tirou da sua emissora. Não sou capacho de ninguém.
O senhor foi alvo de muitas críticas pelo fato de o pastor americano Morris Cerullo, em seu programa na TV, ter pedido ofertas de até R$ 10.011,00.
Morris Cerullo é um dos homens mais respeitados da igreja evangélica mundial. Tem 80 anos e há 60 anos viaja pelo mundo. Sustenta escolas em cinco continentes, para treinar pastores. Cerullo é dono de emissoras de TV na América, e o americano tem um jeito diferente do brasileiro, uma cultura de pedido de ofertas. Quando ele veio ao Brasil,  falou uma palavra profética e pediu oferta de R$ 911. Depois, pediu a 13 pessoas uma oferta de R$ 10.011,00. Você já viu alguém dar  R$ 911 e não acreditar naquilo que está fazendo? Olha, até no meio evangélico tem gente com dor de cotovelo e ciúme do sucesso dos outros. E eu virei a  bola da vez. O número de pessoas que me ligam para dar oferta é muito superior ao das que me criticam. Só dão pedrada em árvore que produz fruto. Os amigos me fazem bem. Os críticos e inimigos me promovem.

O senhor diz que aplicará as ofertas em grandes projetos. Quais são?

Parte do dinheiro vai para dois eventos do Vida Vitoriosa, de São Luiz e de Fortaleza, cada um deles com custo de R$ 1 milhão. No final do ano,em Foz do Iguaçu, meus associados vão bancar para três mil pastores e jovens uma semana no hotel com pensão completa, para treinar os caras, melhorar o desempenho deles. Sabe quanto vou gastar nisso? R$ 4 milhões. Tenho também que mudar a tecnologia de transmissões para HD, o que vai exigir no mínimo R$ 3,5 milhões. Não peço dinheiro para mim. Sou o pastor que mais vende livros no Brasil -  mais de um milhão por ano – e o que mais vende palestras em DVD. Não preciso roubar, tirar dinheiro pra botar no meu bolso. Só quem fala isso é quem não me conhece. Tem milhares de pessoas que me ajudam para bancar toda essa estrutura de programas com transmissão do Brasil, via satélite, para mais de 300 nações do mundo. São pessoas bobinhas? Não.

O senhor é uma das maiores resistências ao projeto contra a homofobia.

Não queremos impedir ninguém de ser o que quiser. Aprendemos com a Bíblia que nem Deus obriga ninguém a segui-lo. Mas o maior erro dos ativistas homossexuais  não foi o de lutar por o que definem como seus direitos, mas infringir o direito dos outros. A Constituição Brasileira estabelece a livre manifestação do pensamento; que ninguém pode ser cerceado por convicção religiosa, filosófica e política; e que as garantias individuais são imutáveis. Como é que os homossexuais querem direitos, em detrimento dos meus? Lei de Homofobia uma vírgula! É lei do privilégio para os homossexuais. Tem que mudar tudo da lei, tirar tudo o que criminalize os que são contra a prática homossexual, se eles quiserem vê-la aprovada no Congresso.  Uma coisa é criticar comportamento, a outra é discriminar pessoa. Critica-se pastor, padre, Deus, diabo, ministro, presidente da República, mas se criticar homossexualismo é homofobia…  Quem fala mal de evangélico é evangelicofóbico por acaso? Eles querem privilégios, em detrimento do conjunto da sociedade. Mas olha: se eu ver [sic] alguém espancar, bater num homossexual, sou testemunha a favor do homossexual para botar o agressor miserável na cadeia. Não sou a favor disso.

sábado, 17 de setembro de 2011

Bispo da Igreja Universal pede para que cristãos parem de ler a Bíblia apenas pratique o conhecimento

bispo-renato-cardoso-um-mes-sem-ler-biblia-154x180


Em uma reunião de ministros e obreiros da IURD surge a idéia de passar um mês sem fazer a leitura da Bíblia, apenas praticando o conhecimento que já foi explicado nos mesmos princípios.
O assunto foi levantado em uma das reuniões de pastores há alguns dias atrás e quem compartilhou a idéia com a Internet foi o bispo Renato Cardoso em uma publicação que apareceu em seu blog na segunda-feira (2011/12/09).
“Estávamos conversando sobre como as pessoas que lêem a Bíblia não tem que ler a Bíblia todos os dias, ou para ir à igreja toda semana, muitos como Noé, Abraão e José não tinha sequer um profeta para orientá-los. E ainda assim eles fizeram muito bem no departamento de fé. “disse o jovem bispo.
A revisão levantada pelo grupo foi fundado no conceito de que hoje mais pessoas têm acesso a uma gama de ajuda espiritual e recursos (livros, CD, DVD …) os cristãos tem tido uma fé fraca e confusa em Deus, segundo eles. Renato Cardoso, mostra diferentes exemplos de histórias bíblicas e hoje em um fato simples: antigamente se tinha pouco conhecimento sobre Deus, este pouco era utilizado para a prática, e hoje por mais que as pessoas para levam a Bíblia e conhece tudo o que nela tem, são poucos os que exercem o seu conhecimento.
E convidando os leitores para testar o desafio Bispo Renato Cardoso conclui: “E se você decidiu não ler sua Bíblia durante um mês e em vez de lê-lo, só colocar em prática o que você já sabe, mas ainda não pratica?”.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Shofar: De ícone religioso judeu à peça importante em igrejas evangélicas


O shofar, instrumento de sopro criado com o chifre de um animal, é um dos ícones da religião judaica, mas curiosamente só entrou na liturgia depois da diáspora, impulsionado pela iconografia cristã.
“A palavra shofar aparece 72 vezes no Antigo Testamento bíblico, mas sempre em contextos como batalhas, coroações, ocasiões especiais e desastres”, disse à Agência Efe Phillip Vukosavovic, curador de uma mostra sobre o instrumento, exposta no Museu dos Povos da Bíblia até fevereiro. “Mas em uma única ocasião é possível atribuir à peça uma conotação religiosa: no ano do Jubileu (Yovel, a cada 50 anos)”, acrescenta.
Nas traduções da Bíblia hebraica, o shofar é normalmente citado como uma “trombeta”, apesar de estar longe de ser ou sequer parecer com uma, além de ser muito anterior.
Instrumento milenar, o chifre era comum no campo de batalha dos povos do Alto Mediterrâneo e Mesopotâmia, mas só o povo judeu manteve seu uso de maneira ininterrupta.
“Shofar” é na realidade o nome que os hebreus davam para o chifre animal, cuja massa óssea pudesse ser extraída facilmente de sua camada queratinosa. Segundo uma das responsáveis pela mostra, Noa Kremer, a exposição aborda dois aspectos, sendo um deles a origem histórica do chifre ritual e seu processo de produção. Ao contrário das crenças, esse chifre não deve ser de um animal puro, o “kosher”, obedecendo às leis judaicas, mas sim de um tipo específico de chifre oco.
Existem mais de 100 animais que podem prover esse tipo de chifre, de maneira que cada povo pode extraí-lo das espécies mais comuns em sua região. Os judeus marroquinos, por exemplo, os encontram nos carneiros, já os iemenitas, nos antílopes africanos.
“O segundo aspecto da mostra é o caráter histórico, ou seja, o shofar como testemunha da história e de todos os eventos importantes para o povo judeu, alegres e tristes”, explicou Noa.
Hoje, o chifre ritualístico pode ser encontrado facilmente em lojas de souvenir do moderno Estado de Israel, sendo utilizado em momentos importantes do país, como na eleição de um novo presidente, mas nem sempre foi assim. Historicamente, o uso do shofar era restrito às sinagogas apenas nos dois dias mais sagrados do calendário judeu: o Ano Novo (Rosh Hashaná) e o Dia do Perdão (Yom Kipur).
A Bíblia se refere às datas como “Yom Truá”, mas em suas meticulosas descrições não falam em nenhum momento sobre instrumentos como o shofar.
“Tratava-se de um instrumento utilizado principalmente para eventos seculares, se transformou em utensílio religioso apenas com o início da diáspora (quando os romanos expulsaram os judeus durante o século I d.C)”, explicou a historiadora, que atribui o seu novo uso ao desenvolvimento do cristianismo como religião no Império Romano.
“Assim como o cristianismo se apropriou de símbolos pagãos para se estabelecer como religião, o judaísmo fez o mesmo”, comentou ao apontar para duas velas da exposição, tendo uma delas uma cruz e a outra um shofar.
O resto foi obra dos exegetas e rabinos que compilaram e analisaram o Talmude (conjunto de códigos de ética rabínica) nos séculos seguintes à destruição do Templo de Jerusalém (70 d.C.), que concederam ao instrumento seu atual uso religioso nas sinagogas nessas duas jornadas sagradas.
Apenas em 1948, com a criação do Estado de Israel, o shofar voltou a recuperar, em parte, seu uso em cerimônias de estado, uma prática quase regularizada desde que em 1967 o então rabino militar Shlomo Goren o tocou em frente ao Muro das Lamentações, no fim da Guerra dos Seis Dias.
Nem todos os shofares são próprios para o uso religioso, porque as exigências para este fim são mais rigorosas e os artesãos responsáveis por sua produção se inspiram em detalhistas tradições centenárias que não revelaram nem aos especialistas do museu.

Evangélicos Lançam Cartão de Crédito ‘Cristão Card’


O Cristão Card - Cartão Cristão criado pelo missionário Edson Luiz Scruff, da Assembleia de Deus – já tem cerca de 250 adesões.
O lançamento do cartão foi realizado em São José dos Pinhais, e espera-se pelo fechamento de parcerias para o lançamento em outras regiões do Paraná.
Scruff disse, segundo a Band, que quer fazer sem pressa, mas tem como meta 1 milhão de cartões. “Estamos fazendo as coisas devagar, queremos chegar a 1 milhão de cartões”.
Segundo o missionário, parte dos lucros vai para as igrejas e são revertidos em sua maior parte em ações sociais. O criador do cartão menciona a recuperação e pessoas viciadas em crack como uma das ações sociais.
“Vamos fazer a recuperação de viciados em crack, já que os nossos governantes não olham para esse assunto”, diz.
Apesar do cartão ser da Assembleia de Deus, outras igrejas evangélicas podem participar da ação.
“é um cartão aberto para todos os Cristãos”, disse ele, contando que o projeto já foi apresentado em Arapongas e a próxima cidade será Foz do Iguaçu.
O cartão funciona como um “private label”,sendo aceito em todo o sistema Redecard, além das lojas associadas à Coopercred, empresa administradora, em Maringá.
“Somente em Curitiba, nosso cartão é aceito em 300 a 400 lojas, entre elas toda a rede de hipermercados Condor, supermercado Big, Mercado rama e farmácias Hiperfarma”, conta o consultor da Coopercred, Sérgio Oliveira.

Miss Universo declara: “Graças a Deus Eu Estou Muito Satisfeita Com Como Deus me Criou“

Miss Universo declara: “Graças a Deus Eu Estou Muito Satisfeita Com Como Deus me Criou“
A Miss Angola Leila Lopes agradeceu a Deus por como Ele a criou depois de vencer o concurso de Miss Universo 2011 em São Paulo, Brasil, nesta segunda-feira.

Lopes quando questionada sobre uma característica que ela mudaria se pudesse, ela respondeu que ela está muito satisfeita com a beleza que Deus lhe deu.

“Graças a Deus estou muito satisfeita com a maneira como Deus me criou e eu não mudaria nada“, disse Lopes. “Eu me considero uma mulher dotada de beleza interior. Eu adquiri muitos princípios maravilhosos da minha família e eu pretendo seguir estes para o resto da minha vida“.

Lopes disse que ela nunca fez uma cirurgia estética e confessou que suas dicas de beleza foram: usar protetor solar muitas vezes, dormir bastante, e beber muita água.

Agora, a vencedora diz que ela tem trabalho a fazer e que ela pode fazer muito mais depois de vencer a competição. “Eu acho que agora como Miss Universo eu serei capaz de fazer muito mais“.

Leila Lopes espera ajudar as pessoas na Angola e disse que pretende lutar contra o HIV em todo o mundo. A modelo angolano também disse que vai trabalhar com “humildade e manter meus pés no chão“.

“Eu já trabalhei com várias causas sociais. Eu trabalho com crianças pobres, eu trabalho na luta contra o HIV. Eu trabalho para proteger os idosos e tenho que fazer tudo o que o meu país precisa“, disse ela.

A nova Miss Universo cativou o público não só com sua beleza, mas também com sua forma de vida responsável e humilde. “Ela cativou o público e todos nós estávamos atrás dela“, disse a brasileira Natalie Bursztyn, 20 anos, que estava na platéia dentro Credicard Hall.

“Foi ótimo que os juízes também viram o que os fãs viram e lhe deram a coroa. Seu vestido era lindo e ela sabia exatamente o que dizer quando perguntaram-lhe sobre sua aparência“, acrescentou Bursztyn.

Com a vitória de Leila Lopes, a República da Angola conquistou o terceiro título de Miss Universo da áfrica.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Por não aceitar pagar propinas, Pastor tem seu ministério fechado

Por não aceitar pagar propinas, Pastor tem seu ministério fechado
O missionário cristão Chin, que não teve seu verdadeiro nome revelado, foi forçado a regressar à sua terra natal, ao ser acusado de não participar do chamado “trabalho voluntário” e de não pagar propina às autoridades.
Em Mianmar, as minorias religiosas, incluindo cristãos e muçulmanos, têm sido forçadas a pagar propinas, alimentos e materiais para manter os templos budistas e servir aos militares, de acordo com o relatório anual de 2011 da USCIRF (Estados Unidos da Comissão Religiosa Internacional de Liberdade).
Um dos líderes cristãos de Mianmar disse que o pastor expulso e sua família ficaram em um quarto, na missão em que trabalhavam. Eles foram expulsos do bloco Kungpho, depois que as autoridades cobraram as propinas e, como punição por eles não pagarem, cortaram-lhes a eletricidade e a água.
“As autoridades advertiram que medidas adicionais poderiam ser tomadas; caso eles não obedecessem, emitiriam uma ordem proibindo os filhos do pastor de estudar na escola”, acrescentou um morador local que pediu para não ser identificado.
Não tendo outras opções, o pastor, com sua família, que viveu na região por cerca de 2 anos, sendo muito conhecido, deixou a cidade e foi para uma cidade mais próxima do sul do país.
Falando por telefone no último sábado, o pastor disse: “Eu estou preocupado, e preocupado com os membros da igreja; quero realmente voltar, o mais rápido possível. Por favor, orem por mim, para que a porta seja aberta para continuar o meu trabalho com os membros da igreja e para que eu seja fiel e forte neste momento tão difícil.”

domingo, 11 de setembro de 2011

G7 assume o problema mundial das dívidas públicas mas não apresenta soluções

A responsabilidade que pesava sobre a reunião do G7, em Marselha, não era menos do que salvar a economia mundial de uma nova recessão.

Mas o entendimento dos países mais industrializados do mundo continua a oscilar entre os estímulos ao crescimento e a redução dos respetivos défices, assumidos como o principal problema a nível global.
O ministro francês das Finanças, François Baroin, atualmente à frente do G7, reconheceu que “há sinais evidentes de abrandamento do crescimento mundial que exigem uma resposta forte e coordenada. Os bancos centrais estão prontos a fornecer liquidez aos bancos. É necessário tomar ações que assegurem a resistência dos sistemas bancários e dos mercados financeiros”.
No entanto, não foi proferida uma palavra sobre a demissão de Jürgen Stark, um dos homens fortes do Banco Central Europeu. Stark alegou “motivos pessoais” para a saída da comissão executiva do BCE, mas é conhecida a sua oposição à política de compra de dívida soberana pelo organismo europeu.
As bolsas ressentiram-se desta demissão, sob o receio da falta de coordenação central para gerir a crise deficitária da zona euro.
Copyright © 2011 euronews

sábado, 10 de setembro de 2011

O Primeiro Bilionário Americano John D. Rockefeller , foi dizimista fiel

“Sim, eu dou o dízimo, e gostaria de lhe contar como tudo começou.
Desde criança eu tive que começar a trabalhar para ajudar a minha mãe. Meu primeiro salário era 1,50 dólares por semana.
Depois da primeira semana de trabalho, cheguei em casa com 1,50. Minha mãe, colocando o dinheiro no seu colo, disse-me que ela ficaria muito feliz se eu desse a décima parte daquele dinheiro para o Senhor.
Eu o fiz e, a partir daquela semana, até hoje eu tenho dizimado cada dólar que Deus me confiou.
E eu quero dizer, se eu não tivesse dado o dízimo do primeiro dólar que eu ganhei eu não teria dado o dízimo do primeiro milhão de dólares que eu ganhei.
Diga aos seus leitores que ensinem as crianças a dar o dízimo, e eles vão crescer e ser administradores fiéis do Senhor.”
Ele começou a dar o dízimo ainda quando criança, e se tornou um dos homens mais ricos da história da humanidade através da indústria do petróleo. Ele veio de uma família pobre, e de um pai ausente. Mas a sua mãe o ensinou a lançar uma raiz de fidelidade que, ainda hoje, traz prosperidade para a família Rockefeller (a fortuna dele, em 1937, quando morreu, era de 760 bilhões de dólares. Ajustados para os dias de hoje, isso é mais que 12 vezes a fortuna de Bill Gates).
Ser fiel no pouco é uma prova de caráter. Antes de dar muito a alguém, você prova o caráter daquela pessoa observando o seu comportamento no pouco.
Assim como Deus deu o petróleo para Rockefeller, Ele quer dar fontes de riquezas para os seus filhos. Há muitos tesouros ainda a serem descobertos, ideias milionárias, oportunidades...
Mas, é claro, Deus os dará aos fiéis e diligentes.

Pastor Silas Malafaia anuncia que paga para seus pastores até R$20 mil por mês, além de dar casa mobiliada, carro e escola para filhos

Pastor Silas Malafaia anuncia que paga para seus pastores até R$20 mil por mês, além de dar casa mobiliada, carro e escola para filhos
Silas Malafaia, 53, informou que o salário dos pastores de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo, vai de R$ 3.000, para iniciantes, a R$ 20.000, com benefícios que incluem casa mobiliada, escola para filhos e plano de saúde. Pastores com experiência têm direito a carro do ano.
É a primeira vez que um líder religioso neopentecostal revelou o salário dos pastores. Na falta de maiores informações, os valores citados por Malafaia podem ser tomados como referência do mercado de salários dos pregadores da Bíblia.
As perspectivas desses profissionais são as melhores possíveis, considerando que não precisam ter formação universitária. Um professor de ensino médio não ganha tanto, nem sequer um médico em início de carreira, por exemplo.
“Mas é preciso saber ler a Bíblia, pregar, explicar”, disse Malafaia à jornalista Daniela Pinheiro, que escreveu para a revista Piauí de setembro reportagem sobre o pastor. “Não adianta o cara [candidato a pastor] vir com chorumela”, avisou Malafaia.
Na semana passada, a BBC Brasil informou que os pastores mais habilidosos estão sendo disputados pelas igrejas neopentecostais. Está se tornando cada vez mais comum um pastor mudar de igreja para ganhar mais, a exemplo do que ocorre em outras atividades.
A valorização desses profissionais se deve a um conjunto de fatores: o bom desempenho da economia brasileira, o fortalecimento do poder aquisitivo das classes C e D (onde há proporcionalmente mais evangélicos) e a disputa cada vez mais acirrada entre as igrejas evangélicas pelo mercado de fiéis.
O número de vagas é crescente e faltam profissionais. A procura por bons profissionais supera a oferta.
Malafaia informou que vai abrir 250 igrejas nos próximos cinco anos. Considerando que cada templo necessita no mínimo de dois pastores, a Vitória de Cristo vai precisar de pelo menos 500 profissionais. Atualmente, a subdenominação tem cerca de 100 templos.
É aconselhável que os candidatos a pastor saibam o inglês ou outro idioma, porque as igrejas neopentecostais vão continuar se expandindo exterior, em ritmo cada vez mais acelerado. A Igreja Universal, por exemplo, já se encontra em 110 países, onde o “negócio” é administrado, na maioria dos casos, por brasileiros, tidos como os de “mais confiança” em relação aos pastores “nativos”.
A Universal tem mais filiais no exterior do que qualquer multinacional brasileira, registrou a BBC. Em Londres, o esforço agora da denominação é cativar os ingleses, não só, portanto, os brasileiros lá radicados.
A Igreja Mundial segue o caminho da Universal. Além de ter um forte crescimento no Brasil, a igreja de Valdemiro Santiago se expande sobretudo na África. Pouco se sabe da Igreja Internacional da Graça, do discreto R.R. Soares, mas seus planos também são expansionistas.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Aos 92 anos, Billy Graham deixa de pregar para multidões e começa a divulgar a Palavra através da internet

Aos 92 anos, Billy Graham deixa de pregar para multidões e começa a divulgar a Palavra através da internet
Billy Graham não pode estar pregando em estádios por causa da sua idade avançada, mas começou um novo trabalho.
Ele tomou a iniciativa de evangelizar através da internet e poder assim alcançar pessoas on-line com o evangelho.
A Associação Evangelística Billy Graham lançou o programa em versão beta no final de abril, e milhares já viu uma apresentação do evangelho online que incentiva as pessoas fazer um compromisso com Jesus Cristo.
“Todos os dias, as pessoas estão procurando por respostas on-line”, diz Preston Parrish, vice-presidente executivo do ministério para a BGEA. “Em seu momento de necessidade, estamos apresentando a única esperança que temos neste mundo a esperança encontrada através de um relacionamento com Jesus Cristo.”
Veja como funciona: Quando as pessoas entram frases como “O que acontece quando eu morrer?” ou “Por que estou aqui?” nos motores de busca populares, o projeto de evangelismo de Internet BGEA vai dirigir o pesquisador para páginas web relevantes que tratem das questões do pedido e oferece a esperança do evangelho como a solução definitiva e verdadeira de acordo com a necessidade. O pesquisador pode fazer um compromisso com Jesus Cristo, então será capaz de conversar com um “conselheiro” para aprender mais. Conheça como funciona o projeto de evangelização pela Internet, visite SearchForJesus.net. No site, os visitantes poderão ver como o programa funciona, bem como em tempo real compromissos sendo feitas ao redor do mundo.
Nos próximos meses, voluntários treinados “discípuladores” estarão disponível para bate-papo online com os buscadores espirituais em um esforço para levar ainda mais pessoas a ter um relacionamento com Cristo. Além do mais, “discípuladores” vão realizar um acompanhamento de treinamento para aqueles que assumiram um compromisso e incentivá-los a encontrar uma igreja em sua área.
O programa é uma extensão do compromisso BGEA para proclamar o evangelho por todos os meios eficazes disponíveis e incentivar os outros a fazerem o mesmo. Billy Graham foi pioneira no uso de imagens de televisão, rádio e movimento para difundir o Evangelho em todo o mundo. Hoje, BGEA continua, no espírito de inovação através do uso da Internet e mídia social.
“A geração de hoje vive na Internet”, diz Parrish. “Assim como nossa estratégia histórica de ir aonde o povo está-em estádios, arenas cívica e coleta de áreas públicas, estamos fazendo o mesmo chegando no ciberespaço com a Boa Nova do amor de Deus e Sua oferta de perdão e vida eterna por meio de fé em Cristo.

Jesus teria sido visto em meio a núvens. Veja a foto

Jesus teria sido visto em meio a núvens. Veja a foto
Um fotógrafo em tempo parcial, Luc Perrot, registrou a imagem chocante entre as nuvens quando fotografava a 2.000 pés, em cima da formação vulcânica de Cirque de Mafate, Ilha da Reunião, no Oceano índico.
O francês subiu numa grande montanha para gravar um vídeo time lapse do movimento das nuvens. Entretanto, ele ficou surpreso ao ver em sua câmera uma figura semelhante a um homem parado em frente às nuvens.
“Eu estava fazendo um video time lapse com o movimento das nuvens acima do Cirque de Mafate quando eu comecei a cobrir o horizonte para um bom tiro”, disse o fotógrafo.
Perrot relatou segundo o Daily Mail, que ao ver a sombra flutuando nas nuvens sentiu algo divino.
“Quando eu olhei para cima eu observei uma sombra flutuando nas nuvens envolvida por um arco-íris. Isso me deixou em completa surpresa. Quando eu olhei de volta para as filmagens, isso me deu o sentimento de uma aparição divina”.
Ele disse que ao ver o filme percebeu que a imagem era encimada por um arco branco, como um círculo de luz.
“Quando eu olhei a filmagem eu percebi que a imagem tinha em cima um arco branco, o que me lembrou muito um halo”.
Você acredita que a imagem se trata de Jesus?
Alguns leitores escreveram seus comentários na página do artigo e mostraram sua crença na imagem fazendo também a relação com a natureza, entretanto, outros mostraram ceticismo, mencionando que a imagem é apenas a sombra do próprio fotógrafo.
“O Senhor é o Senhor da natureza, se esta era uma sombra do próprio fotógrafo, por que os braços abertos em atitude de alegria? Creio que Deus nos ama tanto que está disposto a usar até mesmo o mais ordinário de situações para nos lembrar da Sua presença e amor nos tornamos tão cegos espiritualmente e cínico!). Se não acreditamos em Deus Ele nunca deixa de acreditar em nós e nos amar …”, disse Rose, Warwickshire.
“Natureza e todas as suas facetas são o testemunho da mão do Criador. Qualquer um que destrói a natureza está destruindo a obra de Deus”, disse Carumba, de Michigan.
“Como vocês podem ver, o sol está por trás do fotógrafo (você pode ver que a partir das rochas que estão na foto, onde você também pode ver a sombra dos braços). Então … nas nuvens é apenas a sombra do fotógrafo …”, escreveu o mais cético Demlas, da Espanha.